quarta-feira, 25 de junho de 2008

Muito Grávida

Minha gravidez.

A primeira gravidez a gente nunca esquece. É algo realmente inesquecível.
Sou uma pessoa que não vomita por nada desse mundo (tudo bem, se eu tomar 6 caipirinhas eu vomito, mas como não gosto de beber...) e logo pensei: eba! vou enjoar muuuuuuito e vou vomitar muuuuito. Que nada!

Nenhum enjôo. Não senti nada. Sabe o que é nada?

Pra não dizer que não senti nada, nada, digo que os cheiros ficaram muito intensos e algumas coisas que não gostava de sentir o cheiro. Mas aí a enjoar....
Pois bem. Aí, teve um dia que eu tive que forçar a barra, porque uma grávida que não enjôa para mim não é grávida.

Comi uns 6 cachos de uva e enfim consegui a façanha. Mas foi só essa vez.
Também sou uma pessoa peculiar para comer, pois não tenho apetite. Só que grávida as coisas mudam. Nunca comi tanto na minha vida. O saldo foram 30 kg. Cada kilo mais feliz que o outro.

Sempre me preocupando em comer os 4 elementos para o bebê: vitamina C, proteína, cálcio e ferro.

Depois de comer os 4 elementos para alimentar o bebê eu comia todos os outros para alimentar a mãe. Detalhe: na minha chatice para comer ocorre de não gostar de doces e chocolate (é, impressionante, né? Mas eu não gosto mesmo!).

Entretanto, grávida é outra espécie de ser humano e eu comia tudo isso.

Logo depois dessa fase comecei a engordar e a me preocupar, pois trabalho no Senado Federal, preciso me vestir para trabalhar e nada mais me servia. Comecei a procurar lojas pela internet com modelitos de grávida para tentar ver se conseguia resolver o problema. No começo até consegui, mas no final, com 30 kg nas costas, era uns vestidinhos horrorosos básicos. Teve um estampado que eu chegue a botar fogo!

Perto da 13ª semana veio a nóia de fazer a translucência nucal, aquele exame que vê se o bebê tem problemas como síndrome de down. Nossa! Mulher já é emotiva, quando está grávida vc exponencia a emotividade por mil, e eu fiquei uma chorona. Tudo me fazia chorar. Confesso que até hoje não assisto Discovery Channel por conta de um programa que o leão matava os filhotinhos da hiena. Eu chorei tanto nesse dia. Vocês não tem noção. Era como se o filhotinho da hiena fosse meu!

Quando veio a 16ª semana foi a surpresa do sexo do bebê. Para mim já chamava João Pedro e era um menininho lindo, até o dia que na ecografia a médica informou que era menina. Chorei uma semana sem parar. Não queria rosa, não queria cremes, não queria laços e nem fitas. Eu queria uma bermuda, um boné e um chinelo. Só isso!

Minha chefe vendo meu sofrimento comprou um par de brincos lindos e me deu e disse que ía ser bom ser mãe de uma menininha. Fui me acostumando e acostumei. Hoje acho que foi muito melhor ter meninas mesmo!
O fim da primeira gravidez foi sensacional. O tempo parecia que não passava e eu só queria se o parto fosse normal. Nada mais que isso. E foi! No dia 17/01/05 às 06h da manhã a bolsa rompeu. Liguei para a médica e ela falou para eu ir calmamente para a maternidade. Tomei banho, escovei os dentes, tomei café da manhã e fui. Às 12:52h ela nasceu linda e maravilhosa! Na verdade estreou.
Quem quiser conferir a gravidez dela tim-tim por tim-tim é só clicar: www.muitogravida.blogger.com.br



Na segunda gravidez foi tudo diferente. Eu enjoei muuuuuuito. Vomitei muuuuuuito e até hoje não posso sentir o cheiro de laranja. Nessa gravidez eu comi muito mais, mas engordei os mesmos 30 kg.

Lembro que teve um dia que eu comi um pudim de leite sozinha e outro que eu tomei 2 litros de sorvete com calda de chocolate sozinha! Tudo meu!
Foi bem diferente da primeira. Sim, muitas coisas são a mesma coisa. Mas o sentimento mudou. Também quis que fosse agora o João Antônio, mas Deus me enviou uma linda Cecília.

Essa demorou para nascer. Fiquei 42 semanas grávida. Quase morri. Parecia uma eternidade.

Sou fotógrafa e dei a maior importância em ser registrada nesses estado tão interessate. Nos dois stúdios que fiz as fotos são do papai babão, que aprendeu a fotografar para me clicar.

Quem quiser conferir a gravidez dela tim-tim por tim-tim é só clicar: www.muitogravida2.blogger.com.br




Coisa ruim da gravidez: os outros acham que você é um monumento público. Eu odiava isso! Tinha dia que eu tava de mal humor (e foram muitos dias assim) e o povo achava ruim de eu não querer conversar.

E o dia que uma senhora me disse:
- Deus é mesmo maravilhoso! Deixa o bebê respirar pelo buraco do umbigo da mãe.

Ahhhhhh!!!!!!!! Ninguém merece!

Sem falar todas as histórias trágicas de amigas, primas, conhecidas. Não sei pra quê vem nos contar tanta bobagem.

Fora o povo besta tudo foi maravilhoso! Adorei tudo, mesmo as coisas ruins, e principalmente o parto. Ah! O parto, mas sobre esse assunto falaremos num próximo post.

2 comentários:

Jo disse...

Ainda bem que tem DOIS blogs inteiros sobre gravidez!
heheheh senao nao ia dar pra falar de tudo num unico post!
Ja devorei os dois... quando eu tava BEEEM barriguda!
:)

Beijos

Kika Bastos disse...

também não enjoei NADA! Pra falar a verdade, pela manhã, quando a barriga tava vazia rolava um enjôozinho de leve, mas era só comer qquer coisa e passava!
Também como vc, não gosto de doces, chocolates e afins, mas virei uma formiga na gravidez... a parte boa é que só vieram 15kgs pro saco!
vou dar uma olhada nos blogs!
bjs Fê!