segunda-feira, 30 de junho de 2008

Normal com dia e hora marcada!!!


Eu nao vou enganar, que o parto me assustava!!! Eu morria de medo e, varias vezes, tentei convencer a minha medica a fazer cesaria!!!! De maneira alguma ela aceitou!


Como foi falado no tema anterior, a gravidez eh uma maravilha... mas quando chegamos no 8º mes, ja estamos cansadas, pesadas, sem posicao para dormir, curiosas... queremos ver os nossos bebes.


Eu estava desesperada... ate que consegui convencer a minha medica e ela marcou data e hora para uma inducao. Ou seja, ela colocou remedio nas minhas veias, para comecar com a minha dilatacao. Logo depois, ela com uma agulha enorme, estourou a minha bolsa. ( Essa parte doeu muito)


Voltando a minha gravidez, minha medica tinha me dito, que caminhar bastante ajudaria muito na hora do parto... Entao, eu, minha mae e o Alex, andavamos cerca de 3 ou 4 horas por dia! Claro que naquele passo de tartaruga, porque com aquela barriga gigante era complicado de caminhar!


Nao eh que ajudou?


Eu cheguei no Hospital as 16:00. Ate organizar tudo e ser induzida, ja eram umas 18:30... 1 hora mais tarde minhas contracoes comecaram.... Na mesma hora eu pedi anestesia! Em 20 minutos eu ja estava sem dor nenhuma, tomando suquinho e comendo torradas a espera do meu baby boy Daniel!


Minha dilatacao foi tao rapido que quando a enfermeira viu, a cabeca do Daniel ja estava comecando a aparecer. Entao ela ligou para a minha medica e esta veio correndo! As 22:40 do dia 29 de outubro de 2006, nasceu o meu lindo bebe! Na presenca do Alex e da minha mae!


Aqui no Canada, como nos Estados Unidos, os partos sao feitos nos quartos e nao no centro cirurgico!


Eu adorei! Achei muito mais confortavel e adorei a ideia de alem do Alex, poder partilhar deste momento unico com a minha mae!


O nascimento do meu filho foi a melhor experiencia da minha vida! Eh um momento unico que muda a gente para sempre!

Dia e Hora marcada

Não tenho vergonha de dizer que optei por fazer uma cesária... Canso de passear em outros blogs, e muitas mães que tiveram partos naturais, criticam e muito a decisão das que fazem parte do mesmo grupo que o meu.

É um absurdo, isso faz parte do direito de escolha das famílias, principalmente das mães.

Talvez, marcar uma cesária porque quer "fazer as unhas e uma escova no cabelo", é sim um motivo fútil... Mas existem tantos outros motivos, que é duro julgar todos...

No meu caso, João nasceu de cesária, dia e hora marcados... Porque na época eu morava numa cidade longe de todos os familiares (meus e do meu marido)... E claro que queriamos que alguns deles estivessem presentes, e para que isso ocorresse o minimo de planejamento era necessário.

Depois, porque João nasceu perto do Natal... e existia uma grande chance dele querer sair do quentinho JUSTO no Dia de Natal ou com alguma demora, no Ano novo... Me desculpem, mas isso pra mim seria ruim demais... Porque morando longe, sem ninguem por perto, ainda ter que passar um desses dias parindo... arrepio so de pensar!

Outro motivo que levei em conta, foi a minha estatura e a largura do meu quadril... Sempre fui mignon... e é sabido que mulheres muito pequenas tem um pouco mais de dificuldade com partos naturais... Pelo menos foi o que li muitas e muitas vezes por ai...

Resumindo.
João nasceu de cesária, e eu tenho absoluta certeza que foi o melhor para todos nós!

Foi tipo assim: Cheguei na Maternidade, internei, na hora marcada a Obstetra estava la, entrei, tomei anestesia, 20 minutos: ELE NASCEU!
Depois mais 1 horaaaaa pra me costurarem inteira...

ok.. confesso que essa parte foi um saco.. principalmente porque meu marido estava lá, acompanhando o bonitão recém chegado, recebendo abracos e beijos de parabens da familia inteira. enquanto eu, sozinha, na cirurgia, esperando finalizarem tudo.

Nao senti absolutamente DOR NENHUMA!
Nem antes, nem durante, nem depois...
e a MEGA POWER AGULHA da anestesia (que assusta!!!!), foi uma dor suportável! Nada de outro mundo!

Tive sim, muita coceira depois, conforme a anestesia ia passando...
Mas as dores no geral foram bem tranquilas...
Tanto que João nasceu as 18:15... e as 23:00 eu estava tomando banho sozinha em pé no chuveiro do quarto...

Antes de escolher por uma maternidade, visitei quase todas em Curtiba!
E mais uma vez optei pela tranquilidade... escolhendo ficar no Hospital Santa Cruz, no Batel.
Ele era o mais novo, onde fomos melhores recebidos.
Era um dos hospitais que a minha obstetra operava, e principalmente, era de FACILIMO ACESSO para todos os parentes que se deslocaram do Rio e de São Paulo para estar conosco neste dia tão especial!

Nada a reclamar de la... adoramos!
Inclusive saimos de lá com uma das enfermeiras a tira colo, que passou 1 mes conosco em casa, ajudando nas tarefas com o pequeno...
ESSENCIAL!

Voltando ao assunto principal...

batemos fotos --- SIMMMMM , e mesmo eu saindo horrivel em todas elas... o momento torna tudo LINDO!
Filmamos ---- SIIMMMMM, alias, contratamos alguem pra fazer isso... de extremo bom gosto... e que pegou so angulos BONITOS do meu filho nascendo... o DVD estava na minha casa menos de 1 semana depois... e eu guardo ele com todo o carinho do mundo!!!

Sinceramente... é uma pena quem é contra filmes e fotos... é um momento tão unico quanto o seu casamento.. e porque não registra-lo?



Essa semana vou ter que postar duas vezes de novo...
rs... tantas outras coisas pra falar...
este foi so o pontapé inicial!


Beijos e Beijos
Jo

Tema da Semana : PARTO

Como já falamos sobre PLANEJAMENTO "pré-gravidez" e em seguida falamos sobre a GRAVIDEZ...
Nada mais justo do que falar agora sobre o PARTO.
As discussões vão muito além do Parto natural x Cesária.
Anestesia? Algum efeito colateral?
Como escolhemos a Maternidade onde teremos nossos filhos?
Quem deve estar na sala do parto?
Visitas após o nascimento? Existe muita gente sem noção?
Lembrancinhas, qual a maior gafe?
Filmagem e fotos? Qual o limite do bom gosto?

Esta aberta a semana do PARTO!
Em breve, relatos e dicas de todas nós por aqui!

domingo, 29 de junho de 2008

Gravidez da Ale

Gravidez ou Gravidezes?
Porque já fiquei grávida três vezes,e como Bel disse cada gestação nosso corpo se comporta de um jeito.
Minha primeira gravidez foi aos meus 18 anos,estava casada a 1 ano e engravidei após ter tomado aquela famosa pílula de açúcar..lembram?
Dos meus 54kg pulei par a74kg em um piscar de olhos.Mas tudo devido a muitas complicações no período de 6 meses que fiquei grávida.Quando digo complicações não é enjôo,Ásia,tontura nada.É que fui premiada na época com uma alteração de placenta que se chama Placenta Circunvalada, e infelizmente mesmo após muitas injeções e repouso eu perdi meu primeiro neném,o Felipe Alexandre.Ai ficou a vontade de engravidar o mais rápido possível novamente, o que só consegue 2 anos depois.
Quando fiquei grávida de Cassiana! Uma gravidez cheia de cuidados, pois não sabíamos se eu ganharia na loteria do azar novamente. Fiquei enorme, inchada, cheia de medos,suspendi o café,a coca-cola.Tudo que pudesse soar um parto prematuro novamente. Tive tonturas, dor de cabeça, inchaço, enjôo, tudo que uma grávida pode ter. E as 39 semanas nasceu Cassiana,perfeita e sem chorar.rsrsrs .Hoje com 13 anos ela não para de falar!
Engravidei novamente quando Cassiana estava co 11 anos.Minha experiência para gestante e futura mãe já tinham ido água abaixo.
Comecei minha terceira gestação pesando 60kg, usando muito salto 15cm,trabalhando 18 horas dia no mínimo,saindo de casa as 10:00hrs e voltando às 5:00 hrs do dia seguinte.Tomei choque,cai,berrei muito com meus seguranças e equipe de eventos na época.Tive vontade nos primeiros 3 meses de matar meu marido,e olha que tentei até,pulei no pescoço dele em uma madrugada que eu queria dormir e uma festa não deixava e ele não se prontificou a tentar resolver a bagunça do vizinho.Eu estava furiosa no inicio da gestação.Ásia tive por 9 meses, foram garrafas mais garrafas de água. E milhões de idas ao banheiro. Imaginem um barriga imensa com 74 kg, tentando atravessar uma multidão de 600 pessoas para chegar a um banheiro que ficava uns 20 metros aproximadamente do inicio da luta corporal com muita gente de copo em punho ( os baladeiros).Mas o pior foi não poder chegar perto de um pedaço de carne!Eu sentia o cheiro de sangue vivo..Iécaaaa! Horrível.
O que adorava mesmo era pimenta! Nossa como eu tinha vontade de comer pimenta! Lógico que só pude experimentar umas gotinhas de vez em quando. Mas era o suficiente para matar a vontade.
O Bernardo nasceu de 40 semanas,lindo saudável, ficou no quarto da maternidade junto comigo.Mamou na primeira vez que foi posto n peito e assim foi até seu sexto mês.Tudo perfeito! Até que meu leite começou a diminuir e eu tomei um santo remédio ( que deve ser chamado de remédio para engordar de gado no pasto),que me fez engordar no período em que já estava emagrecendo e até agora 2 anos após, ainda não consigo perder 1 grama do meu peso final. Frustrante é pouco!
Mas concordo plenamente quando Bel diz que a idade deixa tudo mais devagar! E fiquei animada ao saber que ela só voltou ao peso original 2 anos depois!
Valeu Bel pela injeção de animo!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Gravidez - da Bel

Começo com uma questão que sempre me atormenta quando vou falar sobre este assunto. Como é gravidez no plural? Gravidezes!!! Horrível, não?

Realmente, não sei como é a forma correta, mas seja como for, tive três. E assim como cada filho é único, cada gravidez também.

Por experiência, não posso dizer enjoei, não enjoei, tive sono, não tive, porque tive e não tive de tudo.

A primeira, da Caru, foi linda: 21 anos, um enjoozinho básico e ocasional nos três primeiros meses, 9 quilos a mais (sem contar os 3 que perdi no começo, senão foram 6). Sem estrias, sem celulite, em 15 dias depois do parto de volta pros meus jeans de antes. Oitavo mês e eu num baile de 1 ano da morte do Elvis Presley, dançando até, puro rock´n roll. Feliz, feliz! Nasceu de forceps (tadica!) depois de quase 12 horas de trabalho de parto induzido (como dói!!!!).

A segunda, foi primeira de novo. Depois de 12 anos, foi começar de novo mesmo. Mas o Thomas judiou de mim 5 meses. Enjoei MUITO. Foi quase meio ano de mal estar, terrível. Mas depois foi tranquilo. Engordei 13 quilos, voltei ao peso de antes em 60 dias. Nasceu de parto normal, rápido demais, quase que não deu tempo do médico chegar!

Na terceira, tive de tudo: enjoei, tive muito sono, quase perdi o bebê no comecinho, depois comecei a ter contrações no quarto mês, aí fiz um repouso leve e comecei a tomar remédio pra tentar segurar mais um pouco, até o sétimo mês, pelo menos. Engordei 18 quilos, dos quais uns 12 foi só na barriga. Fiquei imensa, deformada, não conseguia nem andar direito. Ele chutava noite e dia e eu só conseguia dormir sentada. Alê nasceu de cesariana e de 41 semanas (não só esperou o sétimo mês, como passou do nono) e aí ficou só na engorda. Do tamanho que eu sou, não nascia. Nasceu enorme (4,150 k e 54,5 cm) e seis meses depois do nascimento, ainda me perguntavam de quantos meses eu estava. Demorei 2 anos pra voltar ao peso normal. Quem manda ser mãe velha, né?

Então, como disse lá em cima, na minha opinião cada gravidez é única. Acho que a personalidade da pessoinha já influencia a nossa vida desde a concepção. O que as gravidez (es?) têm em comum é a vontade que a gente fica de ler tudo, comprar tudo, saber tudo, como se cada uma fosse a primeira. Fora essas compulsões, lembro que na gravidez da Caru comi dois abacaxis inteiros de uma vez só, na do Thomas tomava 1 litro de leite com Ovomaltine por dia (de uma vez só também) e do Ale acho que nenhuma vontade de comer nada especial.

É isso! Beijos

Bel

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Para mim grávidez é tudo de bom!!


Eu amo tudo!!! A barriga, os hormónios a flor da pele, a emoção....eu amava até as consultas...... Kkkkkkk....... Todo mundo mima todas as grávidas...... Eu me sentia o máximo, linda, feliz, realizada......

Na primeira grávidez tudo é uma novidade, tudo é uma nova emoção( na segunda também!!!! Kkkkk.....) Eu tinha me mudado do rio para goiânia a pouco menos de 1 ano, tinha me casado e mudado, conhecia pouquissímas pessoas, não conhecia nenhum médico, nem pediatra....

Mais graças a deus deu muita sorte com a minha médica!!! Nós entendemos bem de imediato!!!! Nos primeiros meses eu enjooei demais e perdi 2 kilos, com isso eu que sempre fui magra, sempre malhei, achei que ia tirar de letra a fome e não ia engordar nada!!!!! Kkkkk......
Bom até o quarto mes tudo ia bem eu não tnha engordado nem um kilo e continuava "me achando"kkkkk!!!!!!! Quando subi na balança quase morri!!!!!!!!!!!!!!!! Tinha engordado 4 kilos!!!!!!!! Eu que com 50 kg me achava fora de forma, tava pesando 52 kilos!!!!! Nem imaginava!!!

Mais minha médica pegou no meu pé!!!! Disse que eu tinha que engordar 1 kg por mes, nem mais nem menos!!!!! Aí eu disse que então minha "média" tava ótima!!!! Dai em diante foi uma fome louca...... Mais louca mesmo!!!

Eu tive muita contração tive que tomar remédio, ficar de repouso, sem fazer nada!!!!!!!! Um tédio!!!! Mais no final tudo deu super certo, a isabela nasceu com 37 semanas, 50 cm 3,142 kg!!!!! Linda e ruiva e eu engordei 10 kg..... Passei um pouquinho do ideal mais tudo bem!!!!!!!!!!!!!!

A gravidez do rafa foi mais "problemática" uma muito seguida da outra, a bela tinha 8 meses quando engrávidei, e logo de cara minha médica me pediu para pegar leve, nada de esforço, de fazer qualquer tipo de exercicios e o mais difícil, de pegar peso!!! Como o meu peso era inevitável kkkkk...... O rafael nasceu antes da hora, ia completar as 36 semanas...... Mais foi tudo tranquilo ele nasceu com 49cm 2,700kg, o que é muito para o tempo de gestação, não perdeu nenhuma grama e já ganhou peso na primeira consulta!!!!

Mais gente ele era feio que doí!!!! Vou postar umas fotos para vcs verem!!! Kkkkk.... Pensei até que era castigo de tào linda que a isabela era quando nasceu e eu achava todos os bb's que via feios, o único recém nascido bonito para mim era a isabela!!! Kkkkk..... Hj acho todos lindos!!!! Ah e o melhor de tudo, engordei nesta só 8kg!!!!!!!!

Melhor faze da minha vida!!!!!!!!!!!!!!!!!!
beijos!!!!! ....acho que me empolguei com as fotos!!!!!!









quarta-feira, 25 de junho de 2008

Muito Grávida

Minha gravidez.

A primeira gravidez a gente nunca esquece. É algo realmente inesquecível.
Sou uma pessoa que não vomita por nada desse mundo (tudo bem, se eu tomar 6 caipirinhas eu vomito, mas como não gosto de beber...) e logo pensei: eba! vou enjoar muuuuuuito e vou vomitar muuuuito. Que nada!

Nenhum enjôo. Não senti nada. Sabe o que é nada?

Pra não dizer que não senti nada, nada, digo que os cheiros ficaram muito intensos e algumas coisas que não gostava de sentir o cheiro. Mas aí a enjoar....
Pois bem. Aí, teve um dia que eu tive que forçar a barra, porque uma grávida que não enjôa para mim não é grávida.

Comi uns 6 cachos de uva e enfim consegui a façanha. Mas foi só essa vez.
Também sou uma pessoa peculiar para comer, pois não tenho apetite. Só que grávida as coisas mudam. Nunca comi tanto na minha vida. O saldo foram 30 kg. Cada kilo mais feliz que o outro.

Sempre me preocupando em comer os 4 elementos para o bebê: vitamina C, proteína, cálcio e ferro.

Depois de comer os 4 elementos para alimentar o bebê eu comia todos os outros para alimentar a mãe. Detalhe: na minha chatice para comer ocorre de não gostar de doces e chocolate (é, impressionante, né? Mas eu não gosto mesmo!).

Entretanto, grávida é outra espécie de ser humano e eu comia tudo isso.

Logo depois dessa fase comecei a engordar e a me preocupar, pois trabalho no Senado Federal, preciso me vestir para trabalhar e nada mais me servia. Comecei a procurar lojas pela internet com modelitos de grávida para tentar ver se conseguia resolver o problema. No começo até consegui, mas no final, com 30 kg nas costas, era uns vestidinhos horrorosos básicos. Teve um estampado que eu chegue a botar fogo!

Perto da 13ª semana veio a nóia de fazer a translucência nucal, aquele exame que vê se o bebê tem problemas como síndrome de down. Nossa! Mulher já é emotiva, quando está grávida vc exponencia a emotividade por mil, e eu fiquei uma chorona. Tudo me fazia chorar. Confesso que até hoje não assisto Discovery Channel por conta de um programa que o leão matava os filhotinhos da hiena. Eu chorei tanto nesse dia. Vocês não tem noção. Era como se o filhotinho da hiena fosse meu!

Quando veio a 16ª semana foi a surpresa do sexo do bebê. Para mim já chamava João Pedro e era um menininho lindo, até o dia que na ecografia a médica informou que era menina. Chorei uma semana sem parar. Não queria rosa, não queria cremes, não queria laços e nem fitas. Eu queria uma bermuda, um boné e um chinelo. Só isso!

Minha chefe vendo meu sofrimento comprou um par de brincos lindos e me deu e disse que ía ser bom ser mãe de uma menininha. Fui me acostumando e acostumei. Hoje acho que foi muito melhor ter meninas mesmo!
O fim da primeira gravidez foi sensacional. O tempo parecia que não passava e eu só queria se o parto fosse normal. Nada mais que isso. E foi! No dia 17/01/05 às 06h da manhã a bolsa rompeu. Liguei para a médica e ela falou para eu ir calmamente para a maternidade. Tomei banho, escovei os dentes, tomei café da manhã e fui. Às 12:52h ela nasceu linda e maravilhosa! Na verdade estreou.
Quem quiser conferir a gravidez dela tim-tim por tim-tim é só clicar: www.muitogravida.blogger.com.br



Na segunda gravidez foi tudo diferente. Eu enjoei muuuuuuito. Vomitei muuuuuuito e até hoje não posso sentir o cheiro de laranja. Nessa gravidez eu comi muito mais, mas engordei os mesmos 30 kg.

Lembro que teve um dia que eu comi um pudim de leite sozinha e outro que eu tomei 2 litros de sorvete com calda de chocolate sozinha! Tudo meu!
Foi bem diferente da primeira. Sim, muitas coisas são a mesma coisa. Mas o sentimento mudou. Também quis que fosse agora o João Antônio, mas Deus me enviou uma linda Cecília.

Essa demorou para nascer. Fiquei 42 semanas grávida. Quase morri. Parecia uma eternidade.

Sou fotógrafa e dei a maior importância em ser registrada nesses estado tão interessate. Nos dois stúdios que fiz as fotos são do papai babão, que aprendeu a fotografar para me clicar.

Quem quiser conferir a gravidez dela tim-tim por tim-tim é só clicar: www.muitogravida2.blogger.com.br




Coisa ruim da gravidez: os outros acham que você é um monumento público. Eu odiava isso! Tinha dia que eu tava de mal humor (e foram muitos dias assim) e o povo achava ruim de eu não querer conversar.

E o dia que uma senhora me disse:
- Deus é mesmo maravilhoso! Deixa o bebê respirar pelo buraco do umbigo da mãe.

Ahhhhhh!!!!!!!! Ninguém merece!

Sem falar todas as histórias trágicas de amigas, primas, conhecidas. Não sei pra quê vem nos contar tanta bobagem.

Fora o povo besta tudo foi maravilhoso! Adorei tudo, mesmo as coisas ruins, e principalmente o parto. Ah! O parto, mas sobre esse assunto falaremos num próximo post.

Fotos da Gravidez

Semana ATOLADA pra todas as outras que escrevem aqui... rs.. e como eu tenho MUITO TEMPO LIVRE (ok, isso foi uma piada)... mas adoro escrever pra relaxar... vou postar novamente!!!



Dessa vez sobre FOTOS PROFISSIONAIS no fim da gravidez.



Eu achava a maior besteira... mas confesso que quando estava no 8 mês, percebi que meu marido não era o melhor fotógrafo do mundo... E morando em Curitiba, longe das amigas que poderiam fazer as vezes de fotógrafa... foi inevitável correr atras de alguem pra registrar momento de TAMANHA (no meu caso ENORMEEE GIGANTE) alegria...



Procurei um monte por la, e os preços eram desanimadores...

fora que a grande maioria nem dava as fotos em alta resolução! Até que achei uma que me apaixonei! O preço era "razoável" e depois de uma negociação, ela me daria algumas fotos em alta resolução!



GENTE, JURO QUE NÃO ME ARREPENDO DE UM CENTAVO GASTO... porque as fotos ficaram incriveis e serão uma das melhores recordações dessa época pra mim! LEMBRANDO: eu estava com 32 quilos a mais... então me achar bonita em alguma foto era uma missão QUASE impossível!

Mas a Rafaela Tarle conseguiu! e o contato dela pra quem tiver vontade de fazer parecido é:
http://www.rafaelatarle.com.br/






segunda-feira, 23 de junho de 2008

Dormindo Sempre

Muito tranquilo.. muitooo... dormindo muito, mas dormindo mesmo..umas 16 horas por dia no minimo... cursando um semestre na facul muita molesa, muita bajulação e barbadas!!! melhor vaga no estacionamento..

Foram 9 meses tão tranquilos que nem sei o q comentar... engordar a gente engorda mesmo... eu passei comento torrada, cachorro quente e mamão... nozes, nao posso esquecer das nozes.. engordei uns 20 kg, mais os 10 kg q engordei na europa... entao estava com 30 acima...
muita dificuldade de respirar, não por menos, samuel nasceu com 54 cm e 4,5 kg...

Mudanças no corpo tive variassssss... estria stressa, mas meu amor diz: são marcas da vida, são lindas... hehehehehehe.. tb não estou uma mapa hidrografico.. algumas pequenas... pele boa graças a deus... celulite tomou conta.. e hj suo pra elas sumirem...

Me sentia linda.. gui me achava linda... muita dedicação da parte dele.. muitos cuidados..
ahh só me senti horrivel na festa de 15 anos da minha irmã.. enqunato todos faziam dietas e academia pra entrarem nos vestidos... eu rezava para q o vestido de "elastano" da minha mae servisse..

Comia de tudo, menos sushi.. isso eu senti falta...
rezava muito com o sam, nao sou de cantar...entao rezavamos e conversavamos muito...
ele era quietinho.. nunca me deu problema.. dizem q a gente sente o soluço e tal.. não senti muito nada não... um anjinho...

Fiz um cha de fralda que ganhei fralda por 7 meses... tinha comprado tudo em londres entao nao pedi muita coisa... queria fralda mesmo..só fralda...

Muitas caminhadas... mesmo com sono.. fui uma gravida ativa... acho q isso facilitou emagrecer tudo depois... quase tudo né.. 5 kg ficaram e não vão nunca!!!!

Mas coisa q eu odiava era q tocassem na minha barriga.. ainda mais quem eu não conhecia... ahhhhhh e era dificil fugir hein... hehehhe...

Fora maos bobas na barriga tudo foi maravilhoso.. muito calmo..melhor impossivel...

Gravidez - Vamos por partes!

SONO. muito sono...
Talvez essa tenha sido a caracteristica mais marcante da gravidez do João...
Não tive enjoos, um pouquinho só de azia... mas o Sono... ele me dominava!

Quando saia pra algum evento, e em menos de 10 minutos o sono me atacava, ou eu corria pra um canto qualquer e dormia as proximas horas, ou eu so tinha vontade de chorar ate ir embora do lugar... Coitado do meu marido, passou por poucas e boas por causa da "emergência de dormir" da mulher ,gravida e louca.

Claro que alem do sono, tinha as 20 idas ao banheiro de madrugada... Porque grávida vive com a torneira aberta... a gente bebe o mesmo tanto de água mas precisa por o triplo pra fora... ate hoje não entendi a mágica, mas agradeco... porque sem ela eu teria ficado 10 vezes mais inchada!

Depois que o pequeno nasceu, entendemos que as 20 idas ao banheiro, e o desconforto para dormir em qualquer posição no final da gravidez, era uma forma da natureza ir acostumando os pais para os primeiros meses de recen nascido em casa...

Passamos 9 meses NAO DORMINDO direito, pra acostumar porque teriamos mais uns 6 meses pelo menos, dormindo menos ainda...

-----> QUILOS
32 quilos foi o saldo da minha gravidez...
Lembrando que tenho 1,50 e 4 meses antes de engravidar estava casando e pesando 48 quilos... imaginam aonde eu fui!!! O Meu pior pesadelo de parecer um BALÃO com perninhas se concretizou...

Se a maioria das grávidas se acha LINDA nessa fase... eu confesso, me achava HORRIVEL... nao aguentava nem olhar no espelho... Odiava as roupas que era obrigada a usar... a minha sorte eh que trabalhando em casa, eu nao precisava "me vestir" pra trabalhar... Passei os 9 meses de pijamão e pantufinha!!!

Alias, o meu pé que sempre foi 33/34... pulou pra 38!!!
Imagina que depois de CASADA, e GRÁVIDA virei "sapatão!" Tamanho o inchaço dos meus pezinhos de cinderela... (detalhe, hoje 1 ano e meio depois, ainda calço 35... acho que nunca mais voltarei a comprar sapatos na sessão infantil!)

-----> ESTRIAS
Com 32 quilos a mais... Seria impossível não Tê-las... e mesmo assim, acho que sai no lucro nesse quesito... Tive algumas na lateral (proximo a marca do biquine), e algumas outras no peito (que passou de 38 - P pra 46 - GG!!!)... E não me digam que eu não passei creme o suficiente.. porque eu me LABUZAVA de creme 2 ou 3 vezes por dia!

---->UM ALIEN DENTRO DE MIM
Depois do quinto mês, ele mexia... mexia muito...
Nunca foi de chutes... mas se espreguiçava o dia inteiro (e algumas noites inteiras tb...) Eu adorava sentir isso... mas ODIAVA quando "o povo" ficava alisando a minha barriga e querendo sentir meu pequeno mexer... Alias, eu ODIAVA que encostassem na minha barriga...

Quando estamos gravida, parece que a barriga vira uma especia de LAMPADA DO ALADIM... e a mulherada deve achar, que é so chegar perto, alisar bastante e fazer 3 pedidos.. quem sabe eles nao se realizam?!?!


-----> UMA MUDANÇA NO MEIO DO CAMINHO
Rs... quem me conhece sabe, mudar é de praxe aqui na familia.
Em 4 anos e 2 meses juntos, ja me mudei 5 vezes!
E uma delas foi DURANTE a gravidez! Ok, Loucura!

Sai de um ape de 2 quartos.. pra ir pra uma casa de 3 andares...
E sobe escada, desce escada.... e aos 6 meses minha barriga ja era ENORMEEEEE e eu tinha uns 20 quilos a mais... Pra completar a SAGA DA MUDANÇA GRAVIDA, minha cachorra tinha acabado te ter 3 filhotinhos... que tocavam o TERROR!!

Foi uma aventura e tanto... que eu não repito nem que me deem dinheiro pra isso!

-----> SEXO
Era quase caridade... Porque eu nao tive muita vontade durante os 9 meses...
Acho que principalmente porque estava me sentido feia.... e ser sexy naquele momento era impensável... Meu marido sofreu... Mas de vez em quando eu abria excessões... Só que aquele esquema ne? De ladinho e sem muita ação... porque com aquela barriga gigante que me acompanhava , posso dizer que TUDO ERA DESCONFORTÁVEL! Sei de gravidas que ficam com a libido la em cima... e outras que assim como eu, simplesmente esquecem que são mulheres... ai eu canto o hit da moda... ADO - A - ADO cada um no seu quadrado...

----> MENINO ou MENINA
E eu que acha que ia ter uma menina...
e Cansei de ouvir "ahh sua barriga esta redonda, é uma menina"... não que eu tivesse algum apreferência... porque tudo que uma mãe quer é que o filho nasca com saúde... mas minha familia só tem mulheres e era CERTO que eu tb só teria mulheres... Meu marido até já tinha me dado presentes para UMA menininha... quando surgiu um PINTO na ultra sonografia.. tomei um susto!!! Me lembro até de ter falado um "não pode ser!"rs....
Mas claro que sendo o único homem no meio de um mundo de mulheres, meu filho é o "principe" mais paparicado dos ultimos tempos!

-----> ENXOVAL
Podem fazer a lista que for... porque João, primeiro filho, primeiro neto, primeiro BISNETO, tinha tudo em DOBRO e mais um pouco... Não faltou NADA! As Avós, Bisavós, e muitas TIAS que meu pequeno tem, se encarregaram de presentear com tudo de útil e inútil que tinha por ai!!
5 tipos de chupeta, 10 marcas de fralda, roupinhas para todas as ocasiões, Até um piniquinho musical eu ganhei no cha de bebê (2 anos depois, o pinico ainda esta na caixa, guardado, coupando espaço, porque meu filho de 1 ano e 6 meses ainda não faz xixi sozinho...)
Gente, eu tive todo tipo de TRALHA!
Sou uma expert pra dizer "isso não funciona", ou "isso é essencial!"

NOSSA... tenho tantos relatos sobre a minha gravidez que serei obrigada a fazer outro post em breve!

Volta pra ler amanhã!

Beijos
Jo

Tema da Semana - Gravidez

Semana passada foi sobre planejamento, nada mais justo do que essa semana falarmos sobre a gravidez! Azia, Enjoo, Sono, idas frequentes ao banheiro, Sensibilidade á flor da pele!
10, 15, 20 30 quilos a mais... Estrias...
Creme, muito creme, "preparar o bico", rs...

E ai? Quem relata e quem tem dicas sobre o assunto?

sábado, 21 de junho de 2008

Planejamento familiar - E quem está pra começar?

Maria Fernanda Torres uma Leitora nossa - compositora incrivel que expressa sua musica na coluna MusiCow - pediu pra escrever um relato mesmo ainda não tendo passado pela experiência... Sim, ela é oficialmente uma "tentante"! E fecharemos essa semana sobre planejamento com o belo texto que ela nos enviou!

___________________________________________

A mãe que mora em mim

O Sedex estava me esperando ontem em cima da mesa da sala. Apertei o envelope gordinho e reconheci na hora a letra da minha mãe. Mas não fazia idéia do que tinha ali dentro. No intervalo entre pegar uma tesoura e entornar o conteúdo em cima da cama, eu pensei em todas as hipóteses. Aliás, em quase todas as hipóteses!

Enquanto fui desembrulhando as roupinhas, meu coração foi se apertando e não deu pra segurar as lágrimas. Uma calça com pezinho, luvinhas, casaquinho, um vestidinho florido e cheio de laços... E uma carta do meu pai, dizendo que estes eram os primeiros presentes, comprados no dia de Santo Antônio no Mercado Municipal de Fortaleza, onde ele tinha ido a trabalho.

Fiquei uma eternidade segurando aquelas pecinhas tão miúdas, fazendo carinho, como se pudesse sentir ali dentro o calor de um corpinho gorducho se agitando. Pela primeira vez eu senti a presença de um filho em minha vida. E pela primeira vez, senti que existe uma mãe escondida dentro de mim.

E isso aconteceu justo ontem, que eu tinha escrito aqui sobre a minha vontade de participar deste cantinho, contando as minhas dúvidas e anseios de pré-mãe! De uma hora pra outra, todos os meus pensamentos tão bem pensados, todas as conclusões tiradas, todo aquele aprendizado que eu acumulei durante os últimos meses como “treinante” - hahaha! - tudo virou fumaça!

Ontem zerei meu cronômetro e finalmente assumi pra mim mesma a imensa vontade que eu tenho de ser mãe. Engraçado como ficamos tentando justificar pra nós mesmas (e para os outros) a idéia de ter filhos – quero engravidar porque já estou na idade, porque meu marido quer, porque já temos uma casa, porque já estou casada há tantos anos... Nada disso! Não dá pra racionalizar um momento tão sagrado!

De agora em diante, não vou mais ler estes fóruns loucos na internet, não vou mais fingir que o quarto “desocupado” do apartamento é de hóspede, vou parar nas lojas de neném e olhar as roupinhas com muito amor, sem medo de que as pessoas pensem que eu estou querendo engravidar. Afinal, eu estou querendo mesmo!

Segunda-feira vou chegar pro médico e dizer: Meu querido, eu quero ser mãe! Dá pra me ajudar? Chega daquele papo de “estamos começando a pensar no assunto...”. De hoje em diante estamos não só pensando, mas trabalhando em prol do assunto. E não tem aquele negócio de poupar o marido, de não querer que ele me ache chata por falar sempre em filhos.

Aliás, deixei as roupinhas em cima da cama e, quando meu marido chegou em casa, eu disse pra ele ir olhar o presente. Ele riu um bocado com a cartinha do meu pai, mexeu nas roupinhas, não deu muita bola. Mas quando fomos nos deitar, começamos de repente a falar sobre os nomes de menino e menina, e pela primeira vez nos perguntamos francamente que tipo de pais nós queremos dar aos nossos filhos.

E depois, claro, partimos novamente para os treinos, com a alegria de quem está realmente pronto para receber um lindo presente de Deus!
PS: liguei pro meu pai assim que abri o presente, pra agradecer a surpresa tão linda. E ele me disse pra curtir este momento e pra não contar nada a ninguém... Bom, acho que só vou aceitar a primeira parte do conselho!!!

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Eu quero mais - Por Mary

Gente, eu sou o oposto!!!

Quando resolvemos ter filhos eu já não estava mais tomando remédio, então decidimos deixar rolar... Então no mês seguinte aquela ansiedade (minha lógico né?)

Eu sentia cólicas, dor no peito e jurava que não estava grávida! Tinha certeza que não!

Quando minha menstruação atrasou pensei que fosse "psicológico"... ia toda hora no banheiro achando que tinha descido! E nada! Depois de uns 40 dias fiz o exame de sangue e deu positivo! Quase não acreditei! De primeira! Fiquei nas nuvens!

Nem espirrava com medo, aí fiquei com medo de tudo! kkkk

Quando a Isabela estava com uns 6 meses e fui fazer uma ultra de rotina, a médica me disse pra tomar cuidado que eu já estava ovulando... eu pensei: que exagerada! Mas tudo bem...

No mês seguinte, apenas um dia que eu jurava que não era o dia fértil, e pronto! Estava grávida de novo!!! KKKK

Meu marido hoje em dia foge de mim! Ainda mais agora que eu quero porque quero o terceiro!!!

É uma loucura, mas é a melhor coisa do mundo!!

E eu quero é mais!!!

Meio Planejado - Fabiane Chianca

Nosso baby foi meio planejado...
na verdade eu só parei de tomar remédio e deixei para ver se ele vinha...
e não vinha, quando eu resolvi que iria voltar a tomar remédio, ele veio...
Nossa como fiquei feliz com a noticia!!

Cada momento da gravidez era uma felicidade, tava adorando estar grávida.

E qdo ele nasceu foi o momento mais feliz da minha vida, e adorooooo ser mãe do Gabriel, cada dia é uma novidade, uma gracinha nova...Enfim..adorooooo ser mãe do meu pimpolho!!

Por Fabiane Chianca, mãe do Gabriel dona do blog "Família Feliz"

Brindando a Vida

Eu sempre quis ser mãe, não me recordo de nenhum momento que eu não tenha desejado ser mãe, mas em todas esse momentos que desejei a maternidade eu sonhava com um marido mais 4 filhos, uma casa grande cheia de crianças pisando no meu sofá branco, correndo pela casa, um cachorro e um gato.

O que aconteceu comigo não nada do que sonhei, aos 21 anos me vi grávida, sem planejar, de um homem que nunca pensei em me casar e que nossa relação já estava no fim.

Assim que peguei o resultado da gravidez contei a ele e terminei de vez o namoro que já estava terminado só ele não enxergava isso. Mas sempre deixei claro que o relacionamento entre eu e ele havia terminado, mas entre nós (eu, ele e o bebe que até então não sabia o sexo tinha que continuar)

Mas é uma pena mães amam os filhos, os pais amam as mães (isso é quando amam ne). Se termina o "amor" pela mãe, termina o amor pelo filho. A gente tem mania de achar que o mesmo amor que a gente tem por nossos filhos, os pais também tem que ter. Infelizmente não é assim. Homens amam diferente. E os homens modernos, que nós criamos, não se responsabilizam mais pelos filhos, porque sabem que nós fazemos isso por eles.

No começo foi difícil, nos primeiros três meses eu tirei pra me adaptar a nova condição, de mãe solteira e mesmo minha filha não tendo sido planejada ela vem de uma gestação que ela foi muito, mas muito querida e esperada.

E pode ter certeza que eu passaria por tudo novamente porque minha vida mudou muito e mudou pra melhor! mesmo sem o marido, sem os 4 filhos e sem a casa enorme cheia de crianças.

A Gabriella somente a Gabriella me completou de uma forma que eu me sinto tola por pensar que antes dela eu achava que era feliz. Feliz sou agora!!

ESCRITO POR FERNANDA DO BRINDO A VIDA

terça-feira, 17 de junho de 2008

Sempre o quiz, Nunca o programei!


Lembro-me de quando ainda brincava de bonecas ou de casinha! Eu sempre queria ser a mae! Adorava criancas (principalmente bebes) e babava quando tinha alguma por perto, ou ate mesmo na familia, para que eu pudesse pegar no colo!
Uma coisa super engracada que aconteceu comigo no passado, foi que todas as mulheres que eu ia para ler taro para mim, (podem rir) diziam para eu tomar muito cuidado com gravidez. Coisa que nunca aconteceu...
Quando eu tinha 15 anos, fui matar aula do colegio, e acabei sendo atropelada. O carro bateu na minha barriga, o que causou uma hemorragia interna. Naquela epoca, o medico me disse, que as chances de eu ficar gravida um dia, seriam minimas.
O tempo passou, varias vezes me apaixonei... varios namorados tive... nunca engravidei, mas o amor por criancas, continuava o mesmo. O sonho de ser mae, ainda estava vivo dentro de mim, mas de qualquer forma, eu nao sentia que estava na hora certa!
Mudei-me para os Estados Unidos, onde concretizei minha carreira e coloquei esse sonho, de ser mae, um pouquinho de lado.
Quando eu conheci o Alex, eu sabia que seria ele quem eu queria para ser o pai do meu filho. Mesmo nao tendo a certeza de que um dia isso seria possivel.
No primeiro ano, conversamos muito sobre o assunto, mas a hora nao era certa!
No segundo ano, ele nao queria, mas eu estava pronta para tentar... Mesmo sem o concentimento dele, comecei a tentar. Era sexo 7 dias na semana... as vezes, mais de uma vez por dia. Nada aconteceu... durante 1 ano. Ate que eu resolvi ir no medico.
O medico me disse se eu queria engravidar, eu nao poderia estar tendo sexo todos os dias. Que eu deveria "economizar" o semen do Alex para a data certa. Ele disse que o semen, quando usado todos os dias, fica mais fraco no momento certo. Disse para eu comprar o "Kit de ovulacao" e, que esse kit, me diria a data certa para engravidar.
Desisti... achei que estava tudo muito complicado para mim e tive a certeza de que eu nao poderia ser mae.
No ano seguinte, nao tendo sexos todos os dias (pode ser coincidencia) nao me preocupando em forcar uma situacao e, principalmente, nao planejando nada, eu estava em casa tomando banho e olhei para minha barriga. Nao tinha nada la... eu estava totalmente reta, mas eu sabia que dentro de mim tinha um nenenzinho!
Fui na farmacia e comprei um exame. Voltei para casa, fiz o xixi e saiu positivo.... Eu gelei. Naquele momento eu nao sabia se o momento seria o melhor. Eu nao sabia se estava preparada....
Corri para a farmacia novamente... Esses exames, nunca sao 100% garantidos. O resultado saiu positivo novamente. Comecei a tremer!!!!
Fui na farmacia novamente e comprei 2 outros exames... (podem acreditar) e o resultado positivo. Coloquei na minha cabeca de que eu realmente estava gravida!!!!
Na semana seguinte eu fui ao medico e ele me disse que eu deveria abortar, porque as chances do meu filho ser normal seriam quase impossiveis, pelo fato de, no primeiro mes de gravidez, eu ter tido um virus chamado Chingos (acho que se escreve assim). Eu tive que tomar remedios que supostamente afetam o feto.
Fui numa clinica de aborto. (que eh legal nos Estados Unidos)
O medico fez o exame de ultrasonografia, para ter certeza de quanto tempo eu estava gravida e, no momento em que vi aquele ovinho dentro de mim, eu tive a certeza de que com problemas ou sem problemas, eu queria o meu bebe. O medico entao disse... PRONTA PARA ASPIRAR? EH SO ABRIR A PERNA. Neste mesmo momento eu disse N A O. Eu estou indo embora e terei o meu filho!
Gracas a Deus eu tomei essa decisao... O Daniel nasceu lindo e perfeito e, hoje, eh a pessoa mais importante da minha vida!!! Eu aprendi o verdadeiro e UNICO amor incondicional!!!!!!!

Planejando filhos

Costumava sempre dizer que meus filhos não foram planejados, mas muito desejados.

Da Caru, engravidei solteira, aos 20 anos. Do Thomas, namorando o Sérgio há 1 mês e do Alessandro usando DIU, acabando de ter comprado um apartamento e arrumado certinho com um quarto pro Thomas e outro pra Caru.

Olhando assim, realmente, o que se imagina é que foi planejamento zero...quem seria louca de planejar um filho nessas condições?

Fora o fato de eu ser uma daquelas que engravida só de lavar a cueca, hoje, olhando pra trás, percebo que meus filhos foram muito planejados, sim. Eles já existiam na minha mente, antes de serem concebidos. Os três.

Cada um a seu modo, todos foram imaginados, visualizados e cultivados com muito amor e já estavam completamente idealizados antes da concepção. Daí a se tornarem reais foi só consequência, como é tudo em nossas vidas. Eu acredito firmemente que, depois de criada na mente, qualquer coisa se materializa no mundo físico.

Então, posso dizer com segurança, que meus filhos foram sim planejadíssimos, desejadíssimos e não há um só dia em que eu não agradeça a benção de ter colocado no mundo essas três pessoas tão especiais.

Beijos

Bel

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Não foi planejado, mas foi muito bem vindo!

Não foi planejado, mas foi muito bem vindo!

Quando fiquei grávida foi um choque, mas o pior mesmo foi aqueles 20 dias de mochilão pela europa e de suspense!..Estava morando em Londres e o Gui estava jogando em Viena, nos visitavamos uma vez por mês. Em fevereiro o café em que trabalhava fechou pra reforma de 1 mês (na verdade ficou 4 meses) e decidimos que eu iria pra Viena ficar com ele e fazer um Mochilão.

Dez dias em Vienna em plano inverno, muito masss muitoooo frio mesmo.. foi assim que fiquei gravida, acredito que foi no quarto dia lá... heheheh.. no 11° dia embarquei pra Munique, lá fiquei na casa de uma amiga que mora la a 10 anos. Já na viagem de trem comecei a sentir mudanças no corpo..Liguei pro Gui e ele só dizia "acho q vc esta grávida"!! e eu.. bem capaz, é essa comida da Austria...

A Raquel que na época estava tentando engravidar (e hj tem uma filha linda) comprou 02 exames alemaes.. Entao tradução pegando e eu nãoo entendendo nada... Moral, apos o teste o pauzinho apareceu bem assim: Uma linha bem forte rosa e uma bem fraquinha (quase inexistente)rosa tb.
Segundo a tradução da Raquel aquilo não era gravidez... Ok.. entao estava tudo bem...

Depois de uma semana em Munique.. Rumo Paris... e o mal estar só piorava, vomitos, diarreias, tonteiras... e eu sempre ligando pro Gui e reclamando...Depois de Roma não aguentei.. liguei chorando, dizendo quero voltar pra casa!!! Odeio fazer mochilão!!! Mas era uma quarta-feira e tinha a missa do Papa, e fui lá rezar um pouqinho.. No vaticano rezei tanto pra Deus, que se eu tivesse gravida mesmo que eu tivesse muita força e sabedoria pra fazer o melhor como mãe!!

Por sorte aquele fim de semana ele tinha folga e eu voltei pra Viena e dali fomos direto pra Praga!!! A noite fomos num barzinho, (lindooo e super romantico por sinal).. e compramos uma garrafa de vinho.. pra que, ne?? Estraguei a noite no banheiro!!!! Aquele UM Copo me faz mais mal do que todos os porres que tomei na vida!!!! ùnico comentario do Gui : "chegando em vienna vc fará o exame!!"..

Segunda, uma neve só... não sai de casa!! terça saiu o sol!! tive q ir na farmacia.. eram 8 da manha e fui fazer o exame.. Positivo!!!.. Não acreditei no exame... primeiro pq estava em alemao.. e eu só falo ingles.. Decidi entrar no siteda marca do exame.... Por acaso usei a mesma marca q minha amiga tinha comprado antes. Não é que lá no site (EM INGLES), dizia que se a mulher estivesse nos primeiros dias a segunda linha ficaria rosa clarinha.. e que com 15 dias ela ficaria com as duas linhas bem forte!!!! hehehhehe.. viu, se eu soubesse alemão!!! heheh

Dois dias depois marcamos um ginecologista, a recepcionista não conseguia falar meu nome. passou umas 3 pessoas na minha frente mas tudo bem!!! O gineco falava um ingles maravilhoso!!! e finalmente nos entendemos... ja estava gravida de 4 semanas!!! Ele foi muito atencioso, disse q me ajudaria no que fosse. Na Austria aborto não é crime, ele perguntou se eu queria ou não.. Disse q não sabia (mas no fundo eu acho q já sabia q queria). Falei que voltaria em uma semana (pra desespero do gui pq era tudo particular hehehhe)

Depois de 1 semana pensando, analisando nossas vidas, a instabilidade das nossas vidas, o quanto mudaria, o que melhoraria... e tudoooooo aquiloooo q a gente nunca pensou antes, e q tem q pensar numa hora dessas!!!!! Entao decidimos ter o Samuel!!! Esperamos a temporada terminar, contei pra minha familia pelo msn e pra todas amigas por um e.mail bomba !! hehehe. O gui contou no churrasco de recepção.. quase matou a vozinha dele do coração!!

Eu tinha muitooo medo que depois que eu virasse mãe não pudesse mais viajar!!! Em Viena fiz ele jurar q me levaria pro Rio de Janeiro, que era uma vergonha eu não conhecer o Rio!!!

Então fomos pra Amsterdam, de lá nos separamos, ele pra Paris e depois Porto Alegre pra contar pra familia..E Eu pra Londres - fiquei uma semana de puro consumo!!!! compreiiii roupasss maravilhosas... tudo pra menino!!Pq algo me dizia q eu teria um menino!!!

Depois que o sam nasceu as viagens continuaram e o Sameul está em todas!!! E foi no mês passado que o Gui cumpriu a promessa: finalmente conheci o Rio!!!


Planejando um João

João foi planejado e muito esperado.

Já morávamos juntos a 1 ano e meio, quando resolvemos que era a hora de aumentar DE NOVO a família... Eu digo "de novo", porque assim que resolvemos morar juntos, minha mãe me deu uma cachorrinha York Shire, que chamamos de PIRINHA (em homenagem a Piracicaba, primeira cidade que moramos)...

Um ano depois, já morando em Curitiba... Nos demos de presente de Natal o Curi , um macho da mesma raça pra fazer compania pra Pirinha... (Pira de Piracicaba e Curi de Curitiba - somos MUITO CRIATIVOS)...

Então, como já escrevi la em cima.. depois de 1 ano e meio juntos.. 2 cidades e 2 cachorros... resvolemos que seria o momento de encomendar o primogênito.

Já estávamos oficialmente casados, pensávamos em breve comprar nossa casa própria, vida estabilizada... que momento poderia ser melhor?

Começamos a tentar no esquema "vamos liberar que quando tiver que ser será"... Mas gente, isso não acontece... aos poucos, engravidar vira uma PARANÓIA! e quando "o chico" vem com o mar vermelho provando que esse Mês "não foi possivel completar a fecundação" - como mensagem eletronica de celular fora de área... - rola uma decepção... e a gente promete tentar ainda mais "forte" no mês seguinte...

Acho que só adolescente engravida "sem querer"... ou com apenas "uma única e mísera vez"... porque no mundo adulto, depois de casada, eu tive que tentar MUITOOOOO

Foram 4 meses... 4 longos meses... controlando ciclo, temperatura, dias, horas e etc... (eu nem consigo imaginar alguem que passa 1 ano tentando.. as vezes até mais... deve ser uma loucura!!!)

Fora que fazer sexo com hora marcada ou em algum dia "obrigatoriamente" já perde metade da graça!!! Por mais que seu parceiro seja ótimo, incrivel, maravilhoso... ninguem merece sexo "obrigatório"...

E as informações por ai divergem: Você começa a pesquisar e enlouquece... uns dizem pra fazer dia sim dia não... outros garantem que "todo dia" é "o canal"... já li até que o ideal eh 30 dias no mês (incluindo os dias vermelhos com colicas)... é uma LOUCURA!!!

Varios testes de farmácia jogados na lixeira sem uma resposta final! (sou só eu que não consigo ter certeza absoluta com eles, ou vcs tb olham e não se conformam com uma segunda linha MEIO aparecendo?!?)

Mas nada faz perder o brilho do dia que temos a absoluta certeza, que a missão não foi em vão... e que ele (ou ela), o bebezinho que vc tanto quis, esta dentro da sua barriga (com míseros 1mm, mas que já fazem você se sentir do tamanho do universo!)

E a sensação de "trabalho bem feito"? E todas as novas dúvidas que surgem nesse momento, que vão te fazer pesquisar MUITO com outras mamães, e na internet?

E eu sempre fui daquelas que "não queria ter filhos"... nunca mexi com criança na rua, nem fiquei pegando o filho dos outros no colo porque são extremamente fofos!!! Definitivamente, eu nunca liguei pra isso...

E agora?
Agora quero ter 4, NO MÍNIMO!
(Meu marido brinca que 2 serão com ele... depois eu que procure OUTRO pra fazer os dois seguintes..rs... mas ele ainda vai se dobrar... já concordou com 3... tô quase la!)

Um dia uma amiga me perguntou A RECEITA, depois de uma sessão de fotos que mandei do meu filho... Sim, ela existe e vou compartilhar com vcs!


COMO FAZER UM FILHO - A RECEITA
muito simples anotem

Joguem no lixo, pilula, camisinha, diu, diafragma, ou qualquer que seja o metodo anticoncepcional que vc use!

A partir do decimo dia.... até o dia 25... (do seu periodo menstrual, claro, nao importa em qual dia do mes isso caia...) DIARIAMENTE A NOITE 1 hora antes nao beba mais agua...

Minutos antes faça xixi (pra nao ter que fazer apos o ato) deixe tudo que vai precisar durante e depois na mesinha de cabeceira (pra nao ter que levantar!)

Faca com muito amor.... (mesmo que lá pelo vigesimo dia vc nao aguente mais olhar na cara do sujeitinho que vc chama de marido... nesse caso, indico a posição de quatro, ou qualquer outra que vc fique de costas pra ele, pra nao "pegar raiva")rs...

Depois do ato... dê uma de maluca, e demostre toda a sua capacidade de abstracao e relaxamento fazendo yoga. Pernas para o alto, por uns 10 minutos, pra lei da gravidade fazer sua parte.

Em seguida deite quietinha e durma
Nao se levante em hipotese nenhuma.
Nao beba Agua.
Nao faça xixi!

VOIlÁ!

Você fez tudo que estava ao seu alcançe pra produzir um amiguinho lindo para o João. Agora deixe a natureza fazer o resto!


E vcs acreditam que depois disso, uma delas ainda respondeu:
"Ah amiga, assim você não vai animar ninguém pra fazer um amiguinho pro João!!!aahahahahahaha"

:)

Se depender de mim, todas entram na fila em breve! porque ser mãe é bom demais!

Planejando uma Família - Fê Lohn

Quando eu era criança até brincava com bonecas, mamãe e filhinha, mas quando olho para trás e recordo sinto-me mais satisfeita e com os lábios sorrindo de bobos ao lembrar as brincadeiras de polícia e ladrão. Quando chegou a adolescência conseguia me imaginar sem filhos em prol da carreira. Lembro-me de dizer que filhos eu teria só se fosse dali a muuuuuito tempo. Tanto que fiz meu segundo grau na Escola Técnica Federal de Santa Catarina e cursei Eletrotécnica, sendo a maioria das aulas em laboratórios onde grande parte do tempo era eu a única menina do grupo de rapazes experimentando algo novo, como ver se funciona o motor que montamos ou projetar e realizar pesquisas para aperfeiçoamento de subestações de energia elétrica. Formei-me e até pensei em seguir carreira pelos campos magnéticos, entretanto notei que criar a minha família era necessário para o meu desenvolvimento, para eu me sentir mais feliz.

Dentro deste assunto, encontrei um estudo sobre Ritual de Casamento e Planejamento do Primeiro Filho, artigo de Psicologia muito interessante que diz num trecho:

“a existência de um ritual simbolizando
a escolha do(a) companheiro(a) pode fortalecer os
laços emocionais do casal, o que confirma a literatura
da área quanto à importância dos rituais familiares em
geral (Bossard & Boll, 1950; Fiese, 1992; Fiese e cols.,
2002; Gottman, 1994; Reiss, 1989; Seynour e cols.,
1989; Sprunger e cols., 1985; Steinglass e cols., 1987)
e dos rituais de casamento em particular (Kitahara,
1974). Esse fortalecimento facilita a construção de
planos comuns, incluindo a formação de uma nova
família; e é justamente o planejamento da primeira
gravidez que demarca o início desta construção
conjunta.”

Fonte: http://www.scielo.br/pdf/pe/v11n1/v11n1a07.pdf

Conheci meu marido aos 18 anos através do saudoso mIRC e quando nos conhecemos já havia completado 19 anos e desde então estamos juntos. Nessa época eu não pensava em ter filhos, mas sei que lá no fundo, mas bem lá no fundo, havia uma vozinha falando para me preparar que isso, mais cedo ou mais tarde, iria acontecer.

Segui o meu norte, formei-me em Direito e depois de oito anos casada parei para pensar e notei que se a gente esperar a tal estabilidade em todos os aspectos da vida não vai ter filho nunca. Não adianta achar que um dia estaremos prontos. Até hoje não me sinto!!! :)

Acredito também que esta decisão é muito mais da mulher do que do homem. Podem me criticar o quanto quiserem, mas nada tira da minha cabeça que é a mulher que decide quando acha que não vai morrer se tiver a responsabilidade de criar um outro serzinho. Os maridos acabam indo na onda. Claro que existem as exceções e sei que há casais que funcionam ao inverso, mas não é deles que estou falando.

Desta forma, resolvemos que, mesmo receosos pela novidade, iríamos enfrentar o desafio. E assim foi. Começamos as tentativas e no primeiro mês já acertamos o alvo. Fiz o exame e o resultado foi o seguinte: 7 %&# e em baixo dizia que mais de 5 %&# significava positivo para gravidez. Pulei de alegria! Fiquei boba. Liguei para a médica que me pediu cautela, mas na minha cabeça não cabia cautela naquele instante. Poucos dias após abortei espontaneamente. Sofri horrores e aprendi a primeira lição: gravidez é fragilidade. Neste momento a médica me pede para esperar pelo menos um mês para as novas tentativas. Nessa hora o ascendente em aquário me dominou totalmente e comecei a pensar que a maternidade não era mesmo para mim, que eu devia desistir dessa história de querer ser mãe. Fiquei muito triste e já sabendo que se começar a demorar perco o ânimo, nem ouvi a médica.

Nova tentativa e novo acerto, agora com resultado 437. Nem precisei pedir pro tico e o teco se entenderem para chegar à brilhante conclusão que agora o resultado era bastante robusto e que não havia sombra de dúvidas sobre a gravidez. Desde o dia que engravidei até o parto tive um medinho que não deu um dia de folga.

Nem bem tinha me acostumado com o fato de ser mãe e já prevendo novamente que a demora me faz desistir engravidei quando a pequena tinha apenas 10 meses. Não me arrependo. Foi cansativo, estressante, esgotante; mas ao mesmo tempo me senti a pessoa mais realizada do mundo: eu construí minha família.

Hoje olho para as fotos, filmagens, brinquedos no chão da sala, marca de mão suja de chocolate na cadeira branca da mesa de jantar, chupeta dentro da minha bolsa, o porta-jóias que a Nina fez para me dar de dia das mães e vejo que de certa forma planejei e construí uma família linda e feliz!

Tema da Semana : PLANEJAMENTO FAMILIAR

Filhos Planejados.
Filhos Não Planejados.
Expectativas e Medos.
Histórias.
Reações a um simples BetaHCG que muda nossas vidas de uma hora pra outra.
Sonhos e todas as emoções que regem o periodo que estamos planejando a nossa família ou simplesmente, no adaptando a novas realidades!

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Grupo de Discussão - CIÚME

Achei algumas respostas sobre esse tema num grupo de discussão no yahoo...
Ri muito já...
Mas curiosamente, o forum falava sobre o ciume que OS PAIS (e as mães) sentem pelos filhos... ou seja, INVERSO ao inicio do tema sugerido, mas vale a leitura!



*********************
Pq pai sempre tem ciúmes das filhas? e a mãe com os filhos homens?

*********************
Meu pai sempe morre de ciúme de mim idem meu irmão já minha mãe nem tanto pq isso acontece se não sou a única irmã mulher? já minha mãe é com meu irmão

*********************
Isso é muito normal, porque seu pai sabe como são os homens, querem comer as meninas e depois da um pé na bunda. E a mãe com ciúmes do filho pq ele pode ficar rastejando por uma safada qualquer.

*********************
Olá. Freud explica essa situação. Segundo a teoria psicanalítica, no desenvolvimento psicossexual pelo qual todos nós passamos, há uma fase chamada fase fálica, onde o menino desenvolve o complexo de Édipo e a menina o complexo de Electra. A lenda de Édipo é muito bonita e ao mesmo tempo dramática. Resumindo pra vc ele matou o próprio pai (sem saber) e casou-se com a mãe. Isso ja havia sido profetizado pelo oráculo. se vc procurar no Google por COMPLEXO DE ÉDIPO, vai encontrar em muitos sites.Freud dizia que o menino quer ser parecido com o pai e, por isso, tenta tomar seu lugar na relação com a mãe. A menina quer ser parecida com a mãe e tenta tomar seu lugar na relação com o pai. Essas relações estão permeadas de sexualidade sem envolver o ato sexual em si. É a sexualidade inerente à nossa personalidade. É preciso muita paciência e compreensão para que a criança passe por essa fase que vai dos 5 aos sete anos, sem causar maiores traumas. Após os 6 ou 7 anos a criança entra numa outra fase chamada sublimação. É quando ela entra para a escola e começa a desenvolver seus primeiros relacionamentos mais sólidos fora do lar. Outros interesses passam afazer parte de sua vida e a fase fálica vai desaparecendo.

*********************
Acho é é uam super proteção que eles querem dar ao sexo oposto!

*********************
Ah! isso é amor de pais querida!Relmente é a exagerada preocupação deles para conosco.Isso é na verdade normal. É a maneira de eles cuidarem de tudo que mais precioso eles tem: os filhos!

*********************
Isso é normal eles sempre querem o melhor pra gente as vezes eles excedem e acabam nos fazendo mal, mas sempre é bom ficar alerto ao que nossos pais nos dizem pois a unica certeza que podemos ter é que eles jamais vao querer nos ver chorar.

*********************
Freud explica que os meninos se apaixonam pela mãe e meninas pelo pai,por isso que quando arrumamos um namorado o pai sempre dende a odia-lo pq está levando a sua "namoradinha" embora e assim tbm a mãe com o filho.

*********************
o paiii tem cuime porque tem medo de perder o lugar de 'homem mais importante' da sua vida, que consequentemente sera do seu namorado ;p

*********************
Simplesmente porque os pais não querem entregar as filhas para nenhum lobo mal. E as mães não querem entregar seus filhos para nenhuma aventureira qualquer. Ambos querem o melhor para seus filhos.

*********************
Isso,porque os pais sabem o que os outros homens são capazes de fazer,até porque,eles também já fizeram.E as mães tem mais ciúmes do filhos pois tem medo de perderem os queridinhos...uhauhauhauahuaha!!!

*********************
Já ouviu falar em relações edípicas? Tente ler Freud, OBRAS COMPLETAS, ou pesquise sobre complexo de édipo na internet que vc vai começar a entender um pouquinho como a coisa funciona.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

CIUME - FREUD EXPLICA?!?!

Freu nasceu a 152 anos na República Tcheca. Sigmund Schlorno Freud

Falar de Freud é extender-se numa vastidão de conhecimentos. Fundador da psicanálise. Usava inicialmente da hipnose para estudar aqueles que sofriam de histeria.

Conforme seus estudos foram progredindo ele conseguiu abster-se desse método, adotando a associação livre, através de manifestações do inconsciente.

Para aprofundar um pouco sobre o que ele fez, posso falar aqui rapidamente sobre alguns de seus estudos, como "A Interpretação dos Sonhos". Com essa obra ele conseguiu mostrar ao mundo que as pessoas não conseguem se libertar de certos pensamentos e sentimentos que as fazem sofrer. Mesmo que se esqueçam conscientemente, no seu subconsciente eles permanecem.

Manifestando-se através de sonhos e libertando-se através de ações inconscientes! Freud dizia que somos regidos constantemente pelo inconsciente.Ele também dividiu o inconsciente em 3 fases:

ID, EGO, SUPEREGO!

O primeiro nos remete a atos puramente primitivos e perversos.
O segundo está relacionado a consciência, quando você começa a adquirir sentidos morais e éticos, podendo interagir com o mundo.
O último então é quando esses sentidos já estão firmados em sua mente, já os tem estruturados, firme.

Mas temos algo muito peculiar sobre esse psicanalista: a libido.

Para Freud o ser humano já nasce em busca do prazer.

Desde nenê quando chupa chupeta, não por ser uma necessidade vital, mas por uma questão de prazer; até a idade adulta quando consegue manipular seus órgãos genitais, mesmo que não seja pra reprodução humana.

O "Complexo de Édipo" ocorre quando a criança atinge a segunda infância e então cae em si quanto a diferença entre os sexos, tentando então fixar sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto do ambiente familiar.

Nessa pequena explicação dá pra compreender um pouco melhor sobre isso : "Na identificação positiva, o menino identifica-se com o pai e a menina com a mãe.

O menino tem o desejo de ser forte como o pai e ao mesmo tempo tem “ódio” pelo ciúme da mãe.

A menina é hostil à mãe porque ela possui o pai e ao mesmo tempo quer se parecer com ela para competir e tem medo de perder o amor da mãe, que foi sempre tão acolhedora."


Com o surgimento do complexo a criança se torna mais consciente e menos impulsiva, começa então a perceber o mundo que a cerca, e dessa forma também consegue obter novas formas de prazer.

Por conta desses estudos foi altamente criticado! Dando-se entender que Freud só se dedicou em encontrar frustrações sexuais para falar de problemas vividos no dia-a-dia!

Mas hoje sabemos que o prazer sexual é algo necessário para o bem estar de uma pessoa. Mas Freud naquela época despontou o assunto que é tema de estudos até hoje.

Mais e mais tem se feito para que pessoas tenham uma vida sexual melhor, e dessa forma tenham uma qualidade de vida melhor.

E tomando como base o título do post, pergunto a vocês: "O que pra você nem Freud explica?"

:: trechos do blog :: Além da Vida ::

Ciume por Fernanda - do BRINDO À VIDA

Aqui em casa o ciumes da minha filha foi diferente!!!

Quando meu sobrinho nasceu foi muito dificil, hoje meu sobrinho está com três meses e não consigo curtir o garotinho da minha vida porque a Gabi chora e é um choro tão verdadeiro tão sentido que nem sei mais o que fazer!

já expliquei de todas as formas mas não tem dado certo.

Acho que é dar tempo ao tempo e nunca deixar de demonstrar que ela é tão amada quanto o primo que chegou ahora.

*********
O blog dela?
BRINDO A VIDA
Vale a pena conhecer!!!

Ciume - Por Fabiane Chianca

A Fabiane do Família Feliz escreveu:

Aqui em casa o ciumes da minha filha foi diferente!!!

Quando meu sobrinho nasceu foi muito dificil, hoje meu sobrinho está com três meses e não consigo curtir o garotinho da minha vida porque a Gabi chora e é um choro tão verdadeiro tão sentido que nem sei mais o que fazer!

já expliquei de todas as formas mas não tem dado certo. Acho que é dar tempo ao tempo e nunca deixar de demonstrar que ela é tão amada quanto o primo que chegou a hora.

Ciúmes - Por Fernanda do "Mãe e Muito Mais"

Sei que o normal é acontecer isso mesmo, filhos com ciúmes das mães, acontece assim com as minhas irmãs e com amigas, mas incrivelmente não cá em casa!

Como posso explicar uma coisa dessas?

Bem, acho que as crianças se habituaram desde cedo a me verem e ao meu marido aos bejos e abraços,( rssss), isso é uma cena tão banal que para eles que nunca chegou sequer a provocar alguma reacção!

Além de que desde bebés eu os cubro de beijos, portanto há para todos, kakakak....

Não obstante, o meu filho ( com 7 anos) ainda está na fase edipiana, embora já não diga que somos namorados, nem vamos casar!Uma boa semana p/ vocês!

P.S. Gostei mt daqui !

O Blog dela se chama: Mãe e Muito Mais - Visite!

terça-feira, 10 de junho de 2008

Ciúmes - pela Bel

Aqui em casa o solo é fértil pro ciúme. Primeiro marido (que ainda é amigo), uma filha, a Caru. Depois, segundo marido (que já tinha um filho) e, 13 anos depois da Caru, o Thomas, e mais 3 anos, o Alessandro. Um pouquinho mais...e ganhei um genro também!

Bom, para me restringir só aos filhos, quando engravidei do Thomas a Caru já era filha única há 13 anos. Então, a cada peça de enxoval que comprava pro Thomas, comprava um presente pra ela também (saiu caro!!!), não deixei de dar a atenção que ela sempre teve e tudo transcorreu muito bem.

Sobre isso tem uma história muito boa. No dia em que eu fui pra maternidade ter o Thomas, Caru estava na escola. No intervalo, ligou no hospital, para ter notícias. Quando a telefonista atendeu, pediu pra falar no quarto da Bel (sem mais detalhes). Passaram pro quarto de alguma outra pessoa. Quando atenderam, ela pediu pra falar com a Bel, a pessoa perguntou quem queria falar, Caro disse que era a filha dela. A pessoa que atendeu, então perguntou pra Bel em questão:
- Bel, você tem filha?!!!!
E a resposta foi um sonoro: NÃO!
A pessoa voltou pro telefone e disse pra Caru: A Bel não tem nehuma filha!

Ai, ai, ai, lá se foi o trabalho de 9 meses...Caru ficou desolada. Seu primeiro pensamento foi:

"Pronto! Nem bem nasceu o pirralho, minha mãe já esqueceu de mim!"

Isso já valeu muita risadas.

Mas no geral a gente convive com e apesar dos ciúmes: do pai em relação aos filhos, em relação à Caru, do genro em relação aos cunhados, dos filhos entre si, que de vez em quando bate um ciumezinho, mas nada que abale (demais) a nossa saudável confusão.

Ciúmes - Pela Samanta

Oi Gurias,meu nome é Samanta e sou gaúcha de Porto Alegre. Conheci a Joana em NY num distante 1999. Desde lá muita coisa mudou, mas a grande mudança foi ter casado com um jogador de volei e ao mesmo tempo ter tido o nosso alemaozao o Samuel...
Desde que conheci o Gui em 1998 nossa vida foi de encontros e desencontros!!! muito seguidos por sinal!! hehehehe.. Mas desde 2006 contruimos uma familia. Uma familia que muda mais de casa do que de roupa. mas continuamos firmes... mas o cíumes tb.!! hehehe.

Samuel nasceu em 25 de novembro de 2006, e quatro dias depois o Gui embarcou pro Qatar para uma temporada de 6 meses. Como o sam era muito pequenino e eu uma mãe de primeira viagem decidimos esperar o Sam ter 4 meses. Depois desse tempo estavamos lá com ele, novamente uma familia completa e com muiiiitooooss sentimentos novos.. Eu com ciumes do Gui quando ficava muito perto do Sam, o Gui com ciumes de mim quando eu dava muita atenção por Sam.. e naquela época o sam nao tinha ciumes de ninguem hehehehhehe... pq ele era o centro das atenções.

Com o tempo crescemos e aprendemos a lidar com tudo aquilo.. voltamos pro Brasil.. e em agosto Gui embarcou pra Espanha ficamos 2 meses separados.. E como sempre eu e o samuel não nos separavamos. Em outubro chegamos lá.. e dai tivemos que nos adaptar de verdade. Samuel estava acostumado a dormir comigo e me ter 24 horas em tempo integral... se metia nos beijos, nos abraços, na pracinha... se eu dava atenção por sam.. tinha q dar pro Gui.. fiquei naquele jogo cruzado.. Gui provocava o samuel.. sempre achando que o sam daria atenção pra ele.. mas que nada ele queria era a mamae dele!!! Depois de um mes tudo estava resolvido!!!Em fevereiro voltamos pro Brasil.. e ficamos separados por mais 2 meses.

No Brasil coloquei o Samuel na creche meio turno... ahhhhh, esqueci de comentar, samuel mama até hj!!! tem 1 ano e meio e mama.. entao dorme comigo pra facilitar as coisas... ehehehe.. e isso dá manga pra muito ciumes...

Em abril o Gui chegou e o Samuel ficou muitooooo ciumento.. separava mesmo, gritava a mamae é "meuuuu"!!!!.. Foi quando decidi ligar para uma amiga psicologa e pedi conselhos... ela disse: "não estimule o ciumes, mas se vcs estiverem juntos no sofa abraçados e se o nene reclamar... nao faça nada!! continue normal, mas dando atenção pro samuel"... Oba.. tudo resolvido entao.. hehehehe.. mas nao era tao facil assim...

entao invetamos o beijo triplo!!!!.. papai chega da uma beijo no sam.. sam da na mamae.. e a mamae no papai!!!..Ele faz aquele bicao lindooo!!! E nos da um abraço bem forte!!!
Hoje em dia nosso gurizao está mais calmo, estamos nos acertando!!! E como o Gui fica muito tempo longe do Sam... quem fica com ciumes sou eu !!! hehehehe.. Pq até o pai matar a saudades do filho demora!! hehehehe.. e eu fico ali do ladinho esperando!!! hehehehhehehehehe... tudo pela nossa paz familiar!!!

Ma so q importa memso gurias , é que no final do dia estou eu lá com meus dois branquelos vendo tv.. (daí o ciumes é pelo controle remoto!!!!)


Samanta Gil e Samuel Schuch

Ciúmes - Pela Fê

Olá mamães,

Lá em casa não temos muitos ou nenhum problema com este sentimento. Ou pelo menos ele ainda não está aflorado de modo que possamos perceber e espero que demore muito para que eu note alguma coisa.

Lembro-me que no começo a Nina ficava olhando com uma cara estranha ao ver eu e seu pai nos beijarmos na sua frente. Mas era só uma carinha engraçada. Ela não teve nenhuma reação ruim. E quando notávamos que ela estava com essa carinha pra gente a pegávamos no colo e a beijávamos juntos. Era sempre muito divertido.

Quando engravidei da segunda vez fiquei morrendo de medo de ela ter ciúmes da irmã. Aí, esquematizei toda a conversa com a Nina na maternidade. E olha que ela só tinha 1 ano e meio.
Ela chegou no quarto e eu mandei esconder a Ciça. Subi ela na cama e questionei sobre a minha barriga, pois no dia anterior ela tinha me visto ainda de barrigão.

E ela fez aquela carinha de "Cadê?". E eu respondi que a Cecília havia saído da minha barriga. Que ela era um presente que o papai do céu havia mandado para que eu e a Nina cuidássemos. E perguntei se ela queria ver a Ciça. De pronto quis. E daí pra frente sempre foi um amor só. As duas já se pegaram por conta de uma boneca, de um esmalte, de um baton... Mas nada que durasse mais que 2 minutos e depois muitos beijos e abraços.

Lá em casa é assim, brigou, pede desculpas, beija e abraça.

Já a Ciça não dá a menor pelota pra ciúme, nunca a vi tendo nenhuma crise. Não sei ao certo porque lá em casa é assim. Como elas são meninas, acredito que os ciúmes deveriam ser dirigidos ao pai. Mas nem assim há.

Navegando procurando a definição de ciúme e encontrei:
"As definições do que seria o ciúme compartem alguns elementos centrais: é uma reação frente a uma ameaça real ou imaginaria, e visa eliminar os riscos da perda do ser amado. Também podemos entender o ciúme como uma emoção provinda da noção de que a pessoa amada desvia sua atenção para outro, o que coloca em risco nossa segurança afetiva." (:: VEJA NA FONTE :: )

Sempre achei exemplar aquelas mães que sentam com os filhos para conversar sobre sentimentos e copiei isto para minha vida. Assim, toda semana, nos sentamos para conversar sobre os sentimentos da semana. Acho que esta foi desde o início uma boa terapia para que não se conserve os sentimentos ruins.

Mas calma, tem eu! Sim! Eu! Eu morro de ciúme delas. Nunca foram para a casa de amigos, nem para de parentes, nem para lugar nenhum (exceto colégio) sem a minha companhia. Meio neurótica, né?

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Ciúmes - Por Ale

Falando de Ciúmes em uma família que tem uma menina de 13 anos, a Cassiana, e um menino de 02 anos, o Bernardo, e meu marido Humberto.

Meu Deus, o que é ficar entre os três!

Me casei a primeira vez muito nova, tinha apenas 17 anos, e aos 20 tive a Cassiana. Passados 7 anos de casada me separei, e após 8 anos de solteirice, encontrei meu príncipe encantado, meu marido Humberto.Mas com essa nova união vieram os primeiros sintomas do ciúme. O Humberto me olhava e a Cassiana grudava no meu pescoço, ele ia me abraçar e ela pulava para abraçar também. Quase fiquei louca!

Quando chegava a noite e ele ia escovar os dentes, ela corria feito uma louca para deitar do meu lado na cama. Aí ele fazia aquela cara de “Cassi...vou te morder se você não sair daí”.

Mas tive a sorte de ter escolhido um homem que aceitava minha vida por inteiro, e ao invés de tirar ela da cama, ele deixava sempre mais um pouquinho. E quando me dava um presente, ela também ganhava. Ele entendeu bem que não seríamos somente nós dois e sim nós três. Enfim, saímos todos bem desse momento ciúme.

Mas tenho que confessar que para mim não foi fácil; é difícil ter tanto amor para dar e ficar vendo cenas e mais cenas de uma adolescente por achar que eu não a amava tanto, ou que amava menos do que antes. Às vezes eu pensava, será que eles sabem que estou aqui! rsrsrsA parte boa ainda esta por vir!

O Bernardo nasceu há dois anos e foi um neném esperado por nós três. Sempre fizemos questão de que Cassi participasse de tudo, tudo mesmo, que dissesse a respeito do bebê.O quadro da porta da maternidade é uma menina de bicicleta carregando o irmão na garupa; em outro quadro um cenário: lá esta ela brincando de gangorra e pipa com ele. Acho que com isso tive a tranqüilidade na gestação toda. Ela participou e não se sentiu excluída.

Pois, às vezes, nos preocupamos tanto com a gravidez, casa, enxoval, trabalho, que acabamos deixando os filhos nesse momento um pouco esquecidos, ou então com 50% de seu tempo original.

É importante prestar muita atenção.Hoje, percebo que os ciúmes da Cassi com o Humberto passou, e o dela com Bernardo, que foi algo pequeno, também passou. Mas hoje é o Bernardo que tem ciúmes de todos. rssrs..Se a Cassi me abraça, ele faz beiçinho e enche os olhos de lágrimas. Se ela ou qualquer outra pessoa pega algo que me pertence, ele sai falando 1000 vezes que é da Mamãe e não para enquanto o objeto não estiver em minhas mãos.

O Humberto não pode me beijar, abraçar, que lá esta o Bernardo no meio pedindo atenção.
Então a regra aqui é uma: ganhou um beijo, dê um beijo para o Ber também. Nada de cenas, repressões, broncas com o pequeno. Apenas demonstramos que ele também ganha.

Assim ele fica feliz e não provoca aquelas cenas onde a criança se joga no chão para chamar a atenção de quem estiver perto. O que até deixa de ser ciúmes para se transformar em uma birra! Mas mamãe e papai, não briguem com ele por causa disso. Um abraço nesse momento ajuda e afaga muito mais. Não deixem ninguém tratar a criança como um “coitadinho, tá com ciúmes”, porque essa palavra para ele não existe.

O que existe é o medo de perder alguém que ele ama e é referência para todos os passos que deu até hoje. Então o que precisamos explicar a eles é que sempre estaremos por perto, e que aquele abraço e beijo do papai ou do irmão ele também pode ganhar.

Tenho a sorte de ter dois filhos que compreendem tudo que explico, porque é isso que faço o tempo todo. Explico!Que vou sair, mas vou voltar! Que o papai me ama, mas que ama ele também!Que meu ex-marido é casado, mas não deixou de amar a Cassi por causa disso!

E posso dizer que desse modo atingi meu objetivo, o ciúmes não existe, e sim o pedido de também queroooo!O Bernardo já esta entendendo bem, o que é "também quero beijo mamãe"!

E meu coração é grande e todos eles moram aqui dentro!

Tenho certeza que eles sabem disso.Um beijo a todas e estou aqui para ajudar!

Ale

Ciúmes - Pela Debora

E a Debora do "Cantinho do meu Dudu" disse:

Adorei esse cantinho aqui muito informativo, essa postagem mesmo é 10. Quando a li comecei a rir sozinha, pois aqui em casa é do mesmo jeitinho, hoje mesmo eu e meu marido estavamos dançando agarradinhos e o Dudu no meio da gente gritando para nos separar. Pois é amiga, só muda o endereço.

Ciúme - Por Lelê

A Lelê, que não é mãe, mas eh uma irmã que as vezes "faz o papel", mandou uma contribuição!
Ela é dona do Blog "Prioridade na Vida", conhecem? Se quiserem ler, tem que pedir permissão à ela.. rs..

Segue o texto da Lelê:

********************

Engraçado... o JP não sente nem ciúmes da mãe nem do meu pai.

Eu acho que ele teve sempre que dividir meu pai que nem sente.
As vezes ele fala: MEU PAI e ai eu falo MEU PAI, logo ele começa a rir e daqui a pouco ele esquece.

Engraçado!!
Isso deve acontecer quando o filho tem irmãos da mesma faixa etária ou filho único!
Engraçado Não?

Ciúmes - Pela Mary

Nossa!
Ciúmes aqui em casa tem de todos os tipos...
Ciúmes do Rafa com a Bela, da Bela com o Rafa...
Do Rafa da Bela... da Bela do Rafa... Entenderam????
Ciumes dos brinquedos, muito mais do que de mim!!
É uma guerra!!
Literalmente um "Vale-tudo", mas TUDO MESMO!

A Isabela e o Rafael são bem seguidinhos, diferença de um ano e meio, ao mesmo tempo em que eles brincam juntos, eles brigam demais porque um morre de ciúmes do outro com os amiguinhos, a Isabela morre de ciúmes dos brinquedos dela, O Rafa mexe em tudo...

Ciúmes de mim, eles já passaram por essa fase, Aliás o Rafael morria de ciúmes de mim, com qualquer pssoa ou criança. Mas do Pai ele nunca teve!

A Isabela Passou por essa fase quando o Rafael nasceu, ela teve muito ciúmes do Rafael com o pai principalmente! Ela ficou brava comigo, arredia, quando eu cheguei com o Rafa em casa ela ficou 40 dias me chamando de Mariana!!!!

Eu queria morrer!!! E com o pai era uma paixão!
Bom, acho que era ciúmes né???
kkkkk

CIUMES - pela Belle

A Belle escreveu:

Engracado que isso nao acontece com o Daniel. Pelo menos por enquanto. Ele nao tem ciumes... Ele ADORA ser o centro da atencao e quer que a gente brinque com ele o dia inteiro, mas se o Alex me der um abraco ou um beijo ele nao se intromete!Eu pensei que essa fase fosse um pouco mais tarde, mas, como dizem, cada crianca tem seu tempo, de repente, quando o Dan crescer um pouco mais, ele ficara mais ciumento!O motivo eu nao sei. Acho que a teoria do Gustavo nao esta tao errada. Acredito que ele ache que pode perde-la para o pai ou coisa assim. Acho que o bebe (ou a crianca) nao gosta de dividir, mesmo que ele ainda nao entenda esse sentimento.

domingo, 8 de junho de 2008

TEMA DA SEMANA - CIÚME

Foi o tema escolhido, por votação!
E eu que achava que era a única que passava por isso... Sempre que o João entra no meio de um abraço, ou chora por causa de um beijo, o Gu sempre se questiona se com as outras "famílias" isso também acontece...

O tema foi MAIORIA! então SIM!
isso também acontece por ai...

O mais engraçado, é que não parece ter um fundamento, já que com abraço ou sem abraço, beijando ou não o marido, o FILHO é sempre o FOCO... Então daonde surge esse pânico que eles desenvolvem a qualquer demonstração de carinho entre os pais?

"Freud Explica"?

ok.. mas explica o que? Alguem sabe a teoria?

O Gu acha que o João "disputa" com ela a "mãe da casa", no caso = EU!
Mas eu acho que isso é complexo demais... não acredito que na cabeça de uma criança de 1 ano e 5 meses, role esse sentimento de "disputa"...

Será que ele pensa que é briga? E por isso quer separar?
Mas a gente ta sempre rindo...
Também nao pode ser ne?

A babá vai embora as 17:00, e o Gu chega em média as 19:00... e essas duas horas, fico eu, sozinha com ele... brincando, passeando, empurrando ele num dos 7653 carrinhos que ele tem...
Quando o Gu aparece na porta, a primeira coisa que o João faz é correr até mim, abraçar, por a mão no melhor estilo "STOP", e berra "NÃO"!
Imaginam a cena?

Um Pirra, proibindo o pai de chegar perto da mãe...
a gente ri muito disso...

Vou dar uma pesquisada mais TEÓRICA e voltar com dados mais SÉRIOS!

Agora me digam.... isso acontece com vcs também?
:)

sexta-feira, 6 de junho de 2008

The Mom


Por muita coincidência ontem vendo The Mom, este tema foi mostrado em minuto de mãe!
Acho que eu vou gostar de falar dele...Pois o meu minuto mulher é em casa,com vinho, jantarzinho, após crianças na cama.

SINOPSE:
Não é o seu programa de maternidade habitual! The Mom Show é espaço descolado para as novas e futuras mamães, além daquelas mulheres com anos de experiência no assunto, mas que desejam um espaço para falar de forma “franca” sobre suas vidas, relacionamentos e filhos. Apresentado pelas mamães Laurie Gelman e Catherine Marion, este talk show traz uma abordagem inovadora, franca e divertida sobre o universo da maternidade – um espaço sem barreiras para a discussão de assuntos que inclui as questões femininas, as últimas tendência da moda, casamento, filhos e homens. Na platéia estão mães legítimas, seus filhos e especialistas convidados criando um ponto de encontro interativo onde tudo é discutido, de assuntos comuns a temas polêmicos.


Tema 3

Sugriu um tema 3:

Eu prefiro a parte dos ciúmes. É um tema profundo.
Mas eu acho que poderíamo começar pelo começo mesmo.

*"Quando decidir a hora de ter filhos"
Tem gente que planeja...
Tem gente que se descuida e fica feliz...
Tem gente que descuida engravida e acredita que não é hora ainda e aborta.
Tem gente que não quer ter filho
e tem gente que não pode ter filho.

E ai?

Qual será o tema?

Da semana que vem?
Será que rola uma votação?

1) "Como continuar namorando depois que os filhos nascem"
Porque a rotina engole a gente...
Porque ficamos exaustas, que quando sobra tempo so queremos dormir e ficar sem fazer nada
Porque muitas vezes, o marido continua querendo que tudo continue igual...
Porque o corpo muda, e as vezes nao nos sentimos tao confortáveis.
Falta tempo, falta disposição... Falariamos sobre tudo isso, experiencias, historias engracadas... e claro, dariamos dicas de como manter o romantismo e o momento a dois legal mesmo com tudo isso...


2) "CIUMES"
Porque tem uma fase que os filhos sentem ciumes dos pais...
entram no meio dos abraças...
choram quando vem beijo...
Gruda em um deles pro outro nao chegar perto...
(o joao esta nessa fase... ABOMINA o Gu... eh tao engracado)...

Mas dizem que tem explicações reais pra isso... e tb dicas de como amenizar...



QUAL VCS PREFEREM?

Começando do Zero!

Re-estreiando esta coluna.

Agora, com uma nova proposta.

Um Espaço pra discutir temas (MUITO) relevantes na vida de qualquer mãe....
Parto, fraldas, filhos que crescem..... até Maridos e Babás!!! rs...

Como um Clube...

Onde a troca de dicas e experiências acontece em debates saudáveis!

Qual será o tema da semana que vem?