segunda-feira, 14 de julho de 2008

Rotina

Sai de hospital com João nos braços e a irmã pra ajudar...

Chegando em casa, apresentei o meu pequeno aos dois peludos que tenho... afinal eles terão que conviver bem por muitos anos, e eu nao queria que tivesse nenhum ciumes naquele momento mágico...

Deixei cheirar... e ate lamber o pezinho... pra que Pirinha e Curi entendessem que aquela mini-pessoa também era parte da familia, da casa, e que eles teriam que me ajudar a cuidar! Recado passado, fiz um tour com ele pela casa, mostrando os comodos, e falando como ele estava sendo esperado..

Um anjinho...


Dentro do berço ele parecia MINIMO.. era do tamanho de um travisseirinho... filmamos umas mil vezes ele deitado olhando o móbili... e nossa rotina enfim começou! Esperamos TANTO por aquele momento...

No dia seguinte, chegou a enfermeira que ficaria conosco no próximo mês. Ela chegava depois do almoço e ficava ate as 18:00... e foi uma MÃO NA RODA!

Para quem não sabe, eu e o gu erámos "sozinhos" em Curitiba... sem familia, e com alguns poucos amigos... não tinhamos alguem pra me ajudar diariamente com o João (a não ser uma faxineira de primeira, que já estava conosco desde que pisamos naquela terra!)...

Ela ajudava com os banhos e eu podia enfim dormir a tarde porque ela ficava velando o soninho do meu pequeno...

Minha irma, minha sogra, minha cunhada, minha avó.. todo mundo foi la passar uns dias comigo... e foi otimo! Porque puderam curtir bem o João, todas deram banho nele, trocaram fraldas... Alias, eu NUNCA fui uma mãe ciumenta e possessiva.. nem nos primeiros dias.. eu ADORAVA quando alguem assumia, colocava no colo, trocava fralda...

Eu mesma so fui dar banho nele quando ele estava com quase 1 mes e meio!!! Porque não tinha mais ninguem pra fazer isso...rs...

Confesso que eu achava que seria uma mulher insuportável.. que ia odiar que ficassem pegando ele... mas me surpreendi... com o meu despreendimento... Claro que lá em casa quem ditava as regras era eu, e ainda bem, nao precisei gritar mais alto que ninguem neste periodo!

Desconfortável mesmo era ficar com os peitos "ao vento" pingando o dia inteiro... as vezes jorrava... mas mesmo com tanto leite, amamentar não era "divertido"!!!

João na primeira semana emagreceu, e a pediatra substituta disse que eu deveria tomar uns remedios pra "fortalecer" o meu leite... e obrigatoriamente acordar ele pra mamar de 3 em 3 horas... LOUCA!! SURTADA!!

Primeiro eu nao ia tomar remedio nenhum... as coisas tinham que ser naturais.. e ja cansei de ler que não existe leite fraco!!! Sem contar que eu já estava com quilos suficientes, pra ficar arrumando mais com remédios que me ajudariam a dobrar de peso...

Segundo... eu tinha um bebê que dormia MUITO BEM... quem ia ser LOUCO de quebrar o ritmo dele, e acordar a cada 3 horas?!?! NO WAY!!!

Medico da família, não é religião! Nao temos que seguir tudo cegamente sem questionar, sem pesquisar, sem se informar com outras fontes... e essa ai, que substituiu a pediatra do João durante as férias.. tinha ZERO de credibilidade comigo...

Ele emagreceu nas primeiras semanas e logo voltou a ganhar peso... e isso eh NORMAL!! muitas crianças perdem peso nas primeiras semanas!!!

O controle era o mais engraçado...

tinha uma TABELA... com a hora que mamou, o peito que mamou, quando troquei a fralda, quando so tinha xixi, quando tinha cocô, qual era a cor do cocô, se estava assado ou não, quantos ml precisou de complemento, quanto dormiu em seguida...

SUPER EXTRA MEGA POWER organizada!!!

A Enferemeira me adorava...rs... imaginam?


Voltei a trabalhar no momento que PISEI em casa com ele... 3 dias de cesária, e eu já estava sentadinha respondendo clientes por e-mail, e claro, enviando fotos do joão para as minhas amigas... Alias, eu vivia com a webcam aberta pro "povo" de longe poder curtir ele...



Li muitos livros, e teve um que me conquistou: "a Encantadora de bebês".. muitas dicas preciosas... como o esquema EASY (Eat, Activity, Sleep, You)...

Vale a pena a leitura...


Meu marido, nota MIL. Me ajudava em todos os momentos. Foi paciente. Um Paizão!


E nosso primeiro Natal, 5 dias depois do nascimento dele, foi inesquecível!


10 comentários:

Bia® disse...

Vc teve enfermeira?
Ai que maravilha, eu cheguei a pegar o telefone de uma, mas não concluí.
Deve ser uma mão na roda e tanto.

Fiquei imaginando essa sua planilha com horários, fraldas, peitos...rs
A gente se presta a cada uma, né?

Graças a Deus, no final tudo dá certo.
Bjs

Bia® disse...

Ah, o livro, quase unanimidade, perfeito !!

Fernanda Lohn disse...

Oi Jô,

Que emoção lembrar do dia de ir para casa! :)

Parabéns!

Beijos

Lele disse...

Jô, como faz bem lembrar de tudo isso! Pq a lembrança que eu tenho é o q li e nao necessariamente era o q estava acontecendo...
Vc foi uma guerreira msm!
Como foi bom ler tudo isso! E lembrar do JG qd ele era pequenino! Alias nessa semana tb peguei umas fotos do meu irmao bebe e me deu uma saudade!!!!
Bjss

ALaCartePS disse...

Menina, eu tb usei essa tabela! Trouxe do hospital e me ajudou muito já que na próxima mamada eu não me lembrava de mais nada! Minha mãe e meu pai passaram quase dois meses aqui comigo e eu não teria dado conta sem eles.

Tinha essa coisa de dormir quando o Filhote dormia mas eu não conseguia! Queria preparar os baby announcements, receber visitas, ficar no computador.

Adorava fazer tudo: trocar fraldas, dar o banho, colocar roupinha nove e ficar babando enquanto ele dormia.

Ele foi um bebê "fácil", super saudável e, em 2 meses, já voltei ao trabalho já que não tinha direito a licença maternidade...

Ele ficou com uma babá/brasileira que já tinha trabalhado pra minha irmã em POA. Mas eu não via a hora de chegar em casa e agarrar bastante o meu baby : )

bjs

Anônimo disse...

Do jeito que o Gu é aposto que ele quase fez uma planilha no excel pra tudo isso! Bjks Paula

Giovana disse...

Muito bom o Blog, ótimos os posts...adorei!
Obrigada pela visita. Teu filhotinho é um mimo de bebezinho!
Parabéns!!
Beijos e fiquem com Deus!

Re disse...

Ai que relato lindo..não sou mae ainda, mas imagino como será minha vida o dia que meu baby vier pra casa comigo. Nunca pensei em ser mae, mas confesso, cada dia que passa a vontade vem vindo, devagarzinho e ganhando um espaço dentro do meu coração.

garotosdaminhavida disse...

Olá Jo!

Que lindo seu filhotinho! Adorei o blog, os temas, tudo. Amei a sua visitinha lá no meu cantinho. Volte sempre, tá?
Menina, quero comprar esse livro, mas fico sempre adiando...rs.

Beijinhos,
Denise Azevedo

Fernanda disse...

Jô, livros não li nehum, era totalmente dependente da revista "Pais & filhos", que selecionava por temas, aqueles que me interessavam na altura. Foi uma ajuda extraordinária, devo dizer!
Ao contrário de si, não tive ajuda alguma, nem familiares, nem profissionais,( tenho empregada mas ela ficava só pela limpeza da casa!), só o pai ajudava o que podia, dando banho por exemplo, pois era um momento dele, como ele dizia.
Bjos