sábado, 9 de abril de 2011

Temos que Vigiar!

Olá meninas,

Estou de volta! Que Saudades de vocês!

Gente, sobre o Tema desta semana sou bastante radical.

Antes mesmo de crucificar os atos de tais mães pensei nos nossos. Para tais me lembrei de duas frases, uma tirada do melhor livro de psicologia de todos os tempos para adultos e crianças: “Orai e Vigiai” (Mateus 21, 41) e a outra tirada de um ditado popular: “Diga com quem tu andas que te direi quem és”.

Temos de tudo nesse mundo hoje em dia e para tanto é nossa obrigação como pais zelar pela segurança de nossos filhos!

Vemos coisas horríveis acontecerem a cada minuto em todos os lugares o tempo todo, fiquei triste ao saber que existem mães medíocres a ponto de acreditarem coitadas, que estão escolhendo o melhor para seus filhos ao escolherem a melhor marca de um produto. Mal sabem elas que marca é algo construído por profissionais para se obter o melhor lucro e nunca para se vender o melhor e que através deste ato de egoísmo, que é acreditado erroneamente por elas ser um ato de amor, elas estão transmitindo a seus filhos o pior na formação de um caráter. É sabido, criança aprende com exemplos muito mais que palavras.

Mas muito além de um simples ato de egoísmo existem outros atos que podem ser muito mais dolorosos para nosso pequenos e diante disso pensei: Onde está minha responsabilidade ao entregar meu maior tesouro a uma pessoa com comportamentos tão diferentes dos meus? Onde estava eu que não analisei e conheci muito bem essa pessoa para lhe agregar os cuidados de minha filha tão pequena e indefesa? Qual o limite de maus tratos desta pessoa perante uma criança inocente?

Temos que vigiar! Temos que saber a quem entregamos nossos filhos! Que exemplos irão passar em palavras, que cuidados e atenção irão ter. Quem são essas pessoas? Como essa família se trata dentro de casa? Quais são seus valores? Existe violência? Brigas? Palavrões? Que tipo de programas de televisão assistem quando as crianças estão brincando? Que tipo de expressões usam? Se for citar tudo aqui, escrevo um livro!

Na casa de João temos que comer como João ou o que João nos oferecer, se não gostarmos do que João tem a oferecer, não devemos ir até a sua casa.

E é por achar dificílimo tudo isso que não deixo e não deixarei a Ana Clara e o Vinícius sairem sozinhos com pessoas que não sejam de minha estrema confiança até completarem uma idade razoável para se defenderem daquilo que eu não conseguir vigiar antes. E esta vigia se acentuará mais ainda na adolescência com seus amigos! Acredito que esta é uma das minhas obrigações como mãe, para no futuro não ter que chorar pelo leite derramado.

Quanto a educar filhos dos outros, acredito que esta obrigação não é minha, esta obrigação é dos pais da criança! Não tenho o dever de educar filho de ninguém, o máximo que posso fazer é ditar as regras da minha casa e passar bons exemplos. Graças a Deus nunca tive problemas com os amiguinhos da Ana Clara, fazem arte sim, mas nada que ultrapasse nenhum limite para sua idade e que não parem quando digo, fulano aí não que vc pode se machucar, isso não pode ou não briguem ou deixa ele brincar com esse brinquedo tb, temos que dividir... e blábláblá! Porém também sou muito seletiva! Temos poucos, mas muito bons amigos, pessoas que pensam e agem como a gente! Sempre fui assim, aprendi isso com a minha mãe.

E que Deus nos ajude!!

Beijo enorme no coração de todas!

É muito bom estar de volta!!

Um comentário:

Maria Fernanda :: www.clavedelua.com.br disse...

Bem-vinda de volta, querida!! Adoro o jeito como vc escreve!!
Beijocas!!!