terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

So far, so good!


Olá,

Também sou nova no pedaço, sempre fui fã do blog e agora como mãe, vou dividir um pouquinho das minhas experiências com vocês! :)

Eu e meu marido estudamos a vida toda no mesmo colégio com o método tradicional e temos a pretensão de colocar nosso filhote Rafa lá. Assim, na hora de buscarmos uma escolinha pra ele utilizamos inicialmente 2 critérios: proximidade com nossa casa e ser tradicional para seguir a mesma linha da futura escola!

Antes mesmo de voltar da minha curtíssima licença maternidade (só 3 meses – tema pra outro post, rsrsrs) entrei em contato com as escolas próximas para agendar visita e qual não foi a minha surpresa ao verificar que todas eram construtivistas!

Bom, como não sou radical em nenhuma opinião e estou sempre aberta a todas as possibilidades carreguei minha melhor amiga, madrinha do Rafa e psicóloga infantil (uma beleza, não?) para as visitas. Conheci os ambientes, as propostas, os preços, os cuidados e etc. Depois, com uma opinião já formada, mas sem estar anunciada, fiz uma nova visita com meu marido que por sorte teve a mesma opinião. Observação: É tão bom ter a mesma opinião do marido! Quanto menos discórdia na criação e cuidados com o filho melhor! Vejo tanto casal se degladiando....

Como gostei bastante do que me foi apresentado, desisti da idéia do método tradicional, neste momento. Conversei com algumas pessoas e chegamos a conclusão que nada nos impede de colocar nosso filho futuramente no colégio tradicional se realmente quisermos, afinal o que importa agora é que ele se desenvolva brincando, da maneira mais lúdica possível, independentemente do método. Então resolvi simplificar a vida e nem fui buscar escolhinhas tradicionais mais distantes.

Na hora de escolher entre as 3 construtivistas o que contou foi sem sombra de dúvida a empatia. Quando entrei na escolinha, na hora vi cenas do meu filho brincando lá, coisa que estranhamente não aconteceu nas outras. No final das contas, tudo ficou perfeito porque além de ter sido a preferida pela a empatia, era a mais próxima da nossa casa (a babá o leva em 10 min de carrinho), temos ótimas referências de sobrinhos e no final, no momento da matrícula ainda descobrimos um desconto para parentes de militares de 15%!!! Com tal desconto, fica mais barato do que todas as outras opções. Ora, realmente era pra ser essa!!!

Apesar de eu ter visitado e optado lá trás, essa semana é a segunda semana dele lá. Optamos por deixá-lo com babá (outro tema) e agora com 1 ano e 10 meses, achamos que realmente estava na hora dele começar. A adaptação tem sido super tranqüila, fica sozinho e dá tchau desde o segundo dia. Eu, ainda não tenho parâmetros pra saber se fizemos a melhor opção, mas seguimos nossos corações e todas as outras coincidentes facilidades e estamos muito felizes vendo nosso pequeno feliz, descobrindo um novo mundo.

So far, so good!

Beijos
Verinha

3 comentários:

Jo disse...

O Rafa esta uma COISAAAAAA com esse uniforme e essa mochila!!
que inveja dessa cor saudavel!!!
To acostumada com meus "ratinhos brancos" rssss

Acho que a decisão que vcs tomaram foi a ideal! A escola eh do lado da sua casa! Tem que facilitar.... ainda mais ai no Rio... nao da pra cruzar a cidade e fazer a criança perder horas no engarrafamento!

A Barra é uma provincia... sair e entrar esta cada vez mais demorado!!!

Qualidade de vida, eh conseguir fazer tudo perto de casa, e sobrar tempo pra ser feliz e brincar com os pequenos!!!

Beijossss
Seja bem vinda!!!

Verinha disse...

Você tem razão Jo, temos que facilitar nossa vida...de trajeto longo basta eu lá em casa!!! rsrsrs
beijos nos loirinhos "branquelos" lindos! :)

James disse...

Amiga tem total apoio na escolha da escola do Rafa e mais na minha opiniao independente do metodo ou de qq outra coisa (a excessao da localizacao hehehe)o que conta e o seu feeling de mae, porque no fundo a gente ao bater o olho sente qual e a coisa certa para os nossos filhos!!
Ps O rafa ta demais nesta foto hein!!!
love